sexta-feira, 9 de junho de 2017

EMEI Santo Expedito – Mães e Avós vão ao MP e relatam transtornos com a situação da Escola

Foto Arquivo
Em mais um movimento para que a EMEI Santo Expedito, localizada no Bairro Rubem Berta, atenda as mais de 170 crianças que aguardam a vaga na instituição, mães e avós representantes do Conselho Escolar, junto com a vereadora Sofia Cavedon (PT), reuniram-se na manhã desta sexta-feira (09) com a Promotora de Justiça Dra. Danielle Bolzan Teixeira,do Ministério Público do Rio Grande do Sul.

As representantes relataram a situação da comunidade, inclusive com mães perdendo o emprego devido a ausência de local para deixar os filhos. “As crianças foram selecionadas e matriculadas na educação infantil, com o início previsto das aulas para 06 de marco deste ano. No entanto, isso não se confirmou, pois alegaram inadequações no padrão exigido de construção e na estrutura física da instituição, tendo sido informado que as aulas começariam dia 17 de abril, mas aí faltavam professores, e até o momento nada foi resolvido”, afirmaram as conselheiras.

Foto Marta Resing
A vereadora Sofia Cavedon destacou que “a não implantação de todas as turmas previstas no projeto da escola causa transtornos para as famílias, impedindo as mães de trabalhar e a socialização das crianças. Também representa um desperdício de recursos públicos que não estão cumprindo a função social para a qual foram destinados”, disse a parlamentar.

A promotora de Justiça do MP, Dra. Danielle Bolzan Teixeira, esclareceu as participantes sobre as possibilidades de atuação do Ministério Público em relação ao caso, inclusive na esfera judicial, e relatou que aguarda o envio de resposta formal do Secretário Municipal de Educação sobre o assunto, para análise dos próximos encaminhamentos a serem realizados.

A vereadora Sofia, que protocolou uma Moção de Solidariedade aos pais e mães com filhos em lista de espera para a EMEI Santo Expedito, enfatizou a informação de que há aprovados em concurso público para as funções de professor e monitor, “mas a notícia é de que a validade dos certames expira em dezembro de 2017, pois já houve prorrogação”.

Reunião no MPC

Na próxima segunda-feira (12), às 11h30min, as representantes junto com a vereadora Sofia serão recebidas pelo procurador-geral do Ministério Público de Contas (MPC), Dr. Geraldo Costa da Camino. O encontro será na sede do MPC - Rua Sete de Setembro, 388, Centro Histórico.

EMEI Santo Expedito

Foto Arquivo
Inaugurada em dezembro do ao passado, a escola possui capacidade para atender 171 crianças, entre 0 e 5 anos e 11 meses, em turno integral. O Jardim de Infância está funcionando em horário reduzido, uma turma no turno da manhã e duas turmas das 8h às 17h, quando a previsão seria do funcionamento das 7h às 19h. Também para o funcionamento pleno a instituição precisa de 04 professores de 20 horas ou 02 professores de 40h, e mais 24 monitores, para atender 03 turmas de Jardim, 03 turmas de Maternal e 02 turmas de Berçários. Foram investidos R$ 1.497 milhão com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação e da Prefeitura.

Leia também:
Escola fechada deixa de atender mais de 170 crianças em Porto Alegre