sexta-feira, 17 de março de 2017

Filme sobre Matilde Cechin será lançado na Câmara nesta quarta

Atividade integra programação alusiva ao Dia Internacional da Mulher, que já contou com os lançamentos dos vídeos sobre Enid Backes e Dercy Furtado.

Foto Carolina Andriola/CMPA
Nesta quarta-feira (22/3), às 17h, no Teatro Glênio Peres da Câmara Municipal de Porto Alegre, ocorrerá o lançamento do filme curta-metragem "Matilde Cechin", do Projeto Cinematrográfico Memorial das Mulheres RS. O ato integra a programação de atividades da Procuradoria Especial da Mulher do Legislativo,, coordenada pela vereadora Sofia Cavedon (PT), no decorrer do mês de março, em alusão ao Dia Internacional da Mulher. A entrada é gratuita.

O Projeto Cinematográfico Memorial das Mulheres do RS, coordenado por Naia Oliveira,
 consiste em apresentar a história de mulheres que tiveram participação destacada nas conquistas dos direitos e valorização das mulheres. Entre as personagens do projeto estão, além de Matilde Cechin, já foram lançados na Câmara os vídeos sobre Enid Backes e Dercy Furtado.

Matilde Cechin é uma pessoa de atitude cidadã e a sua especialidade é a educação, tendo sido pioneira na catequese libertadora. É uma verdadeira educadora, porque possui o mais magnífico dom da educação, que é a humildade. Trabalhou na organização dos galpões de reciclagem em Porto Alegre e em várias outras cidades e foi uma das organizadoras da Rede Mística Feminina do Meio Popular.

Sobre Dercy e Enid

Foto Gabinete
Dercy Furtado trabalhou na roça até os 12 anos, também foi operária do Laboratório Geyer. Fez curso técnico ligado ao trabalho, onde conheceu o marido, Jorge Alberto Furtado, seu professor. Foi vereadora em Porto Alegre e deputada estadual. Defendeu as bandeiras do planejamento familiar, dos direitos das donas-de-casa e da regulamentação do trabalho das empregadas domésticas.

Foto Gabinete
Enid Backes é socióloga, foi militante do movimento estudantil, do movimento feminino pela anistia e de movimentos populares. Atuou também na luta sindical, como dirigente da associação gaúcha dos sociólogos. Participou da fundação da primeira coordenadoria da mulher no Rio Grande do Sul.  Sua trajetória também está marcada pela atuação junto ao Partido dos Trabalhadores, pois foi uma das suas fundadoras, bem como da Central Única dos Trabalhadores e incentivadora do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem terra.  Enid sempre se destacou como feminista, trabalhou em 1988 na Prefeitura Municipal de Porto Alegre como assessora especial de Políticas Públicas para a Mulher, em 1999 na Secretaria da Saúde do Estado em programas da saúde de idosos e mulheres.