quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Contra o golpe muitas vozes se levantarão!

Foto Leonardo Contursi/CMPA
Manifestação da vereadora Sofia Cavedon (PT) na tribuna da Câmara Municipal de Porto Alegre na tarde desta quinta-feira (03/12).

Eu vou responder ao colega Vereador que deveria aqui fazer uma mea culpa, porque o seu Partido votou, no Congresso Nacional, pela ampliação da terceirização e que se orgulha, nesta tribuna, de estar ao lado do corrupto e chantagista Eduardo Cunha! Mentiroso, corrupto e chantagista, com milhões no Exterior! E aqui na tribuna diz que se orgulhou de estar ao lado dele! E ficou muito claro ontem, para a Nação brasileira, quem estava chantageando, quem estava barganhando, porque quando o Partido dos Trabalhadores fechou o voto para a cassação do Cunha, ele resolveu dar curso ao golpe que está se armando neste Brasil... Ficou claro e nítido quem estava barganhando, quem está chantageando, quem se sustentando e usando a Câmara Federal! Ele sim, ele sim – se essa justiça não fosse parcial – tinha que ser levado preso! Ele sim atrapalha as investigações, ele usa o Congresso Nacional, o qual o povo brasileiro deveria respeitar, para se proteger, para proteger os milhões ilegais que ele tem nas contas no Exterior! E isso o povo brasileiro já percebeu. Ele deveria ter ido para a cadeia, porque ele mentiu e é réu confesso! Mas eu respondo ao povo brasileiro com as palavras dos governadores do Nordeste:

(Aparte antirregimental.)

Diante da decisão do Presidente da Câmara dos Deputados de abrir processo de impeachment contra a Exma. Presidenta da República, Dilma, os governadores do Nordeste manifestam seu repúdio a essa absurda tentativa de jogar a Nação em tumultos e derivados de um indesejado retrocesso institucional. Gerações lutaram para que tivéssemos plena democracia pública com eleições livres e periódicas e que devem ser respeitadas. O processo de impeachment, por sua excepcionalidade, depende de caracterização de crime de responsabilidade, tipificado na Constituição, praticado dolosamente pelo Presidente pelo Presidente da República. Isso inexiste no atual momento brasileiro. Na verdade, a decisão de abrir tal processo de impeachment decorreu de propósitos puramente pessoais, em claro e evidente desvio de finalidade. Diante desse panorama, os governadores do Nordeste anunciam sua posição contrária ao impeachment, nos termos apresentados. E estarão mobilizados para que a serenidade e o bom senso prevaleçam. Ao invés de golpismo, o Brasil precisa de união, diálogo e decisões capazes de retomar o crescimento econômico com a distribuição de renda. 

Flávio Dino, PCdoB de Maranhão; 
Ricardo Coutinho, do PSB da Paraíba; 
Camilo Santana, Governador do PT do Ceará; 
Rui Costa, do PT da Bahia; 
Paulo Câmara, PSB de Pernambuco;
 Wellington Dias, PT do Piauí;
 Jackson Barreto, PMDB de Sergipe;
Renan Filho, PMDB de Alagoas”.

Foto Guilherme Santos/Sul21
Temos certeza de que muitas vozes se levantarão contra o que está caracterizado, sim, como golpe! Lamento que venham à tribuna, aqui, Parlamentares que se dizem representantes dos trabalhadores, defender e considerar crime usar as políticas sociais, que é disso que se trata as pedaladas, se trata do Governo atrasar repasse para banco, para banqueiros, para manter as políticas sociais! E quem considera isso crime, quer, de fato, o desemprego, a recessão e o golpe neste País! (Não revisado pela oradora.)

Assista o pronunciamento da presidenta Dilma Roussef: "Meu passado e meu presente atestam a minha idoneidade e meu inquestionável compromisso com as leis e a coisa pública".