segunda-feira, 31 de março de 2014

Descomemorando o golpe militar

Aprovada a criação do Parque do Gasômetro sem o rebaixamento da avenida

"Mais uma derrota ontem do sonho de uma cidade para as pessoas - atenção para os parlamentos conservadores, que priorizam o tal do progresso do cimento e dos automóveis, que sustentam governos assim - em maioria neste Brasil, que só vamos mudar com a reforma da política Constituinte Exclusiva Já!" - Sofia Cavedon

Emenda que previa rebaixamento da avenida João Goulart para unificar áreas verdes foi rejeitada pelo Legislativo 

Os vereadores de Porto Alegre aprovaram o projeto de lei que cria do Parque do Gasômetro, ontem, durante sessão marcada pela polêmica entre a base do governo e militantes de movimentos sociais que ocuparam as galerias do Legislativo.

Ambientalistas criticaram a rejeição de rebaixamento da avenida 

Tristemente rejeitada a emenda do rebaixamento da João Goulart e a realização de concurso para qualificar o Parque Gasômetro - sai a Lei com uma via de seis pistas no meio.” – Sofia Cavedon 

O principal motivo de descontentamento foi a rejeição da emenda proposta por integrantes do PT que previa o rebaixamento da avenida João Goulart para passagem de veículos. Apesar da derrota neste item, os manifestantes comemoraram a inclusão da Usina do Gasômetro no parque – no texto original, o Executivo justificou a ausência afirmando que o espaço já integra o Parque da Harmonia. A emenda que prevê o impedimento do uso da Praça Júlio Mesquita como estacionamento foi aprovada. O texto segue agora para sanção do prefeito José Fortunati (PDT).

Foto Elson Sempé Pedroso/CMPA
Com o projeto aprovado ontem, o Parque do Gasômetro terá como limites a Usina do Gasômetro, as praças Brigadeiro Sampaio e Júlio Mesquita, além da área que atualmente é propriedade da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), entre a rua Washington Luiz e a avenida João Goulart, em frente à Câmara. Além da delimitação da área e do impedimento de estacionamento na praça, os legisladores também aprovaram uma emenda que determina que o projeto urbanístico para integrar a Usina do Gasômetro às outras áreas do parque deverá privilegiar pedestres e pessoas com deficiências em relação aos veículos – proposta considerada uma alternativa à derrota na emenda que previa o rebaixamento. A previsão de realização de concurso público para o projeto de revitalização do espaço, apresentada por Sofia Cavedon (PT), também foi rejeitada.

Para os vereadores da base do governo e os independentes, a aprovação da matéria foi uma vitória para a cidade.

Foto Elson Sempé Pedroso/CMPA
Porém, para os integrantes da oposição, a aprovação da criação do parque não teve gosto de vitória. Além de criticar a rejeição da emenda sobre o rebaixamento da via, a oposição utilizou a tribuna para repudiar o corte de oito árvores no entorno da Usina do Gasômetro para o seguimento das obras de duplicação da avenida Beira-Rio – a retirada dos vegetais, ocorrida na madrugada de ontem, foi autorizada, após batalha judicial de um ano entre o Ministério Público e o Executivo. “Este projeto é insuficiente para a nossa cidade, e o governo parece não ouvir o que diz a população”, reclamou Sofia Cavedon (PT).

Veja a íntegra da matéria no Portal do Jornal do Comércio.

Votação do Parque do Gasômetro é nesta segunda-feira

"Esperamos todos e todas nesta segunda, 31/3, quando, finalmente, votaremos o Parque do Gasômetro. A pressão social é fundamental." Sofia Cavedon


Saiba mais:
Votação do Parque do Gasômetro é adiada para segunda-feira

Audiência Pública sobre Plano Cicloviário nesta segunda-feira

Foto Anselmo Cunha/PMPA 
Estará em debate a Lei do Executivo que quer desvincular as verbas das multas da construção de ciclovias.

Nesta segunda-feira (31/3), a Câmara Municipal de Porto Alegre promove Audiência Pública para debater o projeto de Lei Complementar do Executivo 010/13. A proposta enviada pela Prefeitura ao Legislativo altera artigos da Lei Complementar 626, de 15 de julho de 2009, que instituiu o Plano Diretor Cicloviário Integrado (PDCI) da Capital.

Além de revogar a obrigação de investir 20% do valor arrecadado em multas de trânsito na construção de ciclovias e programas educativos, o PLCE cria o Fundo Municipal de Apoio à Implantação do Sistema Cicloviário (Fmasc), instituindo também um Conselho Gestor. A Audiência Pública começa às 19 horas e será realizada no plenário Otávio Rocha, Câmara Municipal (avenida Loureiro da Silva, 255).

Fonte: Portal da CMPA

domingo, 30 de março de 2014

Monitoras no Brique da Redenção

Nesta terça-feira (1º de abril) a monitoras novamente irão paralisar suas atividades para participar do Ato dos “SEM” Gratificação, que estão sendo promovido pelo Simpa e Atempa.

Sofia Cavedon, (PT/PoA), participou na manhã deste domingo (30/3), no Brique da Redenção, do ato das monitoras da Rede Municipal de Ensino (RME) de Porto Alegre, que continuam com a luta pelo padrão 7. As trabalhadoras expuseram para a população os motivos de suas paralisações e a sua luta pela isonomia salarial e pela gratificação de R$ 600,00 para todos, incluindo os aposentados.

Foto Alexandre Böer
Sofia vem lutando com a categoria desde 2007, protocolou uma emenda ao projeto de lei do executivo garantindo aos atuais detentores do cargo de monitor, com formação de Ensino Médio, a isonomia de remuneração salarial, padrão 7, em relação aos detentores de cargos que possuem nível superior. A emenda foi vetada pelo prefeito que teve seu veto mantido pela base do governo na Câmara de Vereadore(a)s. 

Saiba mais: 
Escolas de Educação Infantis irão parar no dia 1º de abril 

Sofia participa do Projeto Vizinhança e dos 32 anos da Associação Escultores do RS

Foto Alexandre Böer
Sofia Cavedon (PT/PoA) prestigiou neste domingo o aniversário de 32 anos da Associação Escultores do RS (Aeergs), que integraram as atividades do Projeto Vizinhança, realizado no Centro Cultural Zona Sul, e contou com 56 escultores participando. A 6ª Edição do Projeto Vizinhança aconteceu nos dias 29 e 30 de março, no Centro Cultural Zona Sul localizado na Rua Landell de Moura.

Foto Alexandre Böer
O Projeto Vizinhança nasceu em 2012 a partir de reflexões advindas do cotidiano de pessoas que se interessam por sua cidade e pelas relações que nela se constroem de vizinhança e identidade. Muitas coisas em comum uniram Márcia Braga e Aline Bueno nesta iniciativa que busca ativar espaços ociosos da cidade transformando-os, através da participação coletiva, em lugares, palco de novas experiências, estimulando a convivência entre vizinhos, a troca e a aprendizagem em um ambiente lúdico, criativo e informal.

As cinco primeiras edições do projeto aconteceram entre agosto de 2012 e novembro de 2013 e foram experiências inéditas e maravilhosas, que mobilizaram conjuntamente mais de 1000 pessoas em uma série de atividades artístico-culturais.

Fonte: Portal do Projeto Vizinhança.

Descomemorando os 50 anos do Golpe Militar no Brasil

Foto Alexandre Böer
Foram 452 balões em homenagem aos mortos e desaparecidos durante a ditadura militar! 

Sofia Cavedon, vereadora do PT/PoA, participou na manhã deste domingo (30/3), do ato promovido pelo Comitê Carlos de Ré, integrando as ações do Fórum da Democracia do RS, em descomemoração aos 50 anos do Golpe Militar no Brasil, realizado no Brique da Redenção.

Foto Alexandre Böer
As manifestações celebraram a liberdade e a democracia, conquistadas pelo povo brasileiro. Para que elas nunca mais desapareçam! E denunciando o golpe, as torturas e as mortes que ocorreram durante o comando dos militares, marcando para sempre a história brasileira. Para que nunca mais aconteça!

Viva a democracia! 
Memória, verdade e justiça!

sábado, 29 de março de 2014

Sofia participa de Plenária da CSD

Foto Alexandre Böer
Sofia Cavedon, vereadora do PT da capital, participou na manhã deste sábado (29/3), da Plenária Estadual da CSD (CUT Socialista e Democrática), realizada no SindBancários.

Na reunião, sindicalistas de várias áreas refletiram a conjuntura e a sua atuação diante dela na luta geral dos trabalhadores.

Em sua manifestação, Sofia fez uma avaliação das conquistas no RS, como o crescimento do mínimo regional 20% acima do nacional e que vem subindo acima da inflação, e o tratamento digno e dialogado com o conjunto dos trabalhadores públicos.

sexta-feira, 28 de março de 2014

Sofia participa do 1º Fórum de Políticas de Segurança da Mulher no Litoral Norte

Foto Divulgação Gabinete
No 1º Fórum de Políticas de Segurança da Mulher no Litoral Norte - resultado de várias reuniões anteriores. Aqui os indicadores são graves e a grande demanda é a Delegacia da Mulher no Litoral.” – Sofia Cavedon 

Numa promoção do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, Departamento Municipal da Mulher e da Secretaria de Segurança, Direitos Humanos e Transporte de Tramandaí, aconteceu no dia 29 de março, o 1º Fórum de Políticas de Segurança da Mulher no Litoral Norte, em Tramandaí.

O evento que foi realizado no auditório do prédio da prefeitura de Tramandaí e contou com a participação a presença da Ministra dos Direitos Humanos da Presidência da República, Maria do Rosário, e representantes da Secretaria de Políticas para as Mulheres do RS, Secretaria de Segurança Pública do RS, Brigada Militar, CPOR-Litoral Norte e Patrulha Maria da Penha.

Delegacia da Mulher em Tramandaí 

Foto Divulgação Gabinete
Na ocasião, vereadoras de outras cidades litorâneas e a delegada Anita Klein, coordenadora das Delegacias Especializadas no Atendimento da Mulher, discutiram o assunto e repassaram os dados estatísticos que mostram uma dura realidade de violência contra a mulher, que precisa receber uma atenção especial.

O documento, ainda, pede a criação de cartórios especiais para o atendimento à mulher nos demais municípios do litoral norte.

De acordo com o delegado Paulo Perez, titular da Delegacia de Polícia de Tramandaí, o município registra mais casos de violência contra a mulher do que todas as ocorrências das delegacias do litoral, justificando a criação da Delegacia da Mulher.

Com informações do Portal Litoral Mania.

Sofia Acompanha o Cortejo dos Artistas

Foto Alexandre Böer
No Dia Internacional do Teatro e Dia Nacional do Circo - 27 de março – aconteceu em Porto Alegre o cortejo dos artistas gaúchos promovido pelo Sated/RS, o qual protestaram por melhores condições de trabalho para a classe.

Foto Alexandre Böer
As pautas da cultura foram levadas à cidade e ao estado, pela classe artística, que já conquista a Lei do Artista de Rua, que teve a vereadora Sofia Cavedon (PT/PoA) como uma das principais articuladores do projeto de lei.

Foto Alexandre Böer
No ato, Sofia conseguiu uma reunião com Cezar Martins, sub-chefe parlamentar da Casa Civil, que recebeu representantes do Sated e da categoria. “Já na próxima semana o grupo deverá ser recebido pelo governador Tarso Genro para analisar o conteúdo do manifesto e, junto com o coletivo, ver quais demandas serão possíveis viabilizar”, destaca a parlamentar.

Veja aqui o Manifesto dos Artistas gaúchos.

30 anos da Escola Amigos do Verde

Foto Mario Pepo
Há 30 anos nasceu um organismo vivo que pulsa, forma e transforma - a Escola Amigos do Verde! Parabéns Silvia, Luna e Fred , que com toda a comunidade escolar lutaram e salvaram este lindo e educativo ambiente da especulação imobiliária!” – Sofia Cavedon

Na noite desta quinta-feira (27/3), a vereadora Sofia Cavedon (PT/PoA) prestigiou a comemoração dos 30 anos da escola Amigos do Verde, localizada na Avenida Cristóvão Colombo, Higienópolis.

Foto Mario Pepo
Além de boa música, exposição artística dos alunos e as delícias gastronômicas com alimentos naturais e culinária viva, o evento contou com convidados especiais, como o autor do hino Amigos do Verde, primeiro professor de música da escola, Cléber Fiorentin. Foram atrações do evento a dupla Mathias Pinto, músico, violonista, compositor, arranjador e ex aluno da escola, e Samuca do Acordeon.

A Escola 

Foto Mario Pepo
A Escola Amigos do Verde foi inaugurada em 1984, com uma proposta totalmente inovadora, baseada em teóricos como Piaget, Freinet, Emília Ferreiro, entre outros. O principal objetivo é desenvolver uma aprendizagem equilibrada entre as áreas cognitiva e afetiva.
Mas o grande diferencial na época era a preocupação ecológica (visão ecocêntrica) - quando pouco se falava em ecologia e não se tratava de um tema emergente como nos dias atuais - aliada à alimentação naturalista (caráter educativo).

Em 1989, passou a oferecer também o Ensino Fundamental até a 4ª série, mudando o nome para "Escola de 1º Grau e Pré-Escola Amigos do Verde". Atualmente, oferece do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental, de acordo com as novas leis de Educação.

Veja também:
Escola Amigos do Verde vira área de proteção ambiental

Escolas de Educação Infantis irão parar no dia 1º de abril

Foto Atempa
Monitoras

As monitoras definiram por voltar para as escolas nesta quinta (27) e sexta (28) e continuar o processo de mobilização com os funcionários e com a comunidade. Uma comissão de mobilização por região também vai visitar as escolas para ajudar no diálogo.

No domingo (30) as servidoras vão realizar um ato no Brique da Redenção a partir das 10 horas. Paralisam novamente no Ato dos “SEM” Gratificação e participam da Assembleia Geral no dia 03 de abril

Assembleia define por paralisação de todas as escolas de educação infantil no Ato Público do dia 1º de abril.

Assembleia Geral dos trabalhadores da Educação do município de Porto Alegre realizada na noite desta quarta (26), na sede do Simpa, contou com forte participação dos servidores para discutir a data base 2014 e definiu pela paralisação de toda educação infantil com participação das escolas de educação fundamental no Ato Público dos “SEM” gratificação, no dia 1º de abril, às 9 horas, no Paço Municipal. O Ato reafirma a luta unificada pela isonomia salarial e pela gratificação de R$ 600,00 para todos, incluindo os aposentados. 

Conforme a direção da Atempa, a campanha salarial é um processo que já começou, levando em conta toda mobilização dos servidores da saúde, plantonistas, da educação, em especial das monitoras. Desde o início do ano, os trabalhadores estão mostrando uma enorme disposição da categoria para a luta. Este ano também temos uma conjuntura diferente com a Copa do Mundo e as eleições, por isso temos que exigir respeito. “A classe trabalhadora pode se levantar, pode ser vitoriosa, e nós seremos”, afirmou Arine Cogo, diretora da Atempa.

Foto Atempa
Também foi realizado um chamamento da categoria para participar da Assembleia Geral no Centro de Eventos do Parque Harmonia no dia 03 de abril a partir das 14 horas. 

As mobilizações pela data base 2014 começaram mais cedo esse ano e vamos dar mais um passo na realização do Ato Público dos “SEM” Gratificação. Nossa luta é por valorização, salários decentes, condições dignas de trabalho, aumento do efetivo de funcionários, abertura de concurso público, contra a precarização das relações de trabalho terceirizado, contra o Pacto e a sobrecarga dos professores do primeiro ciclo, regulamentação das escolas especiais, qualidade para o EJA, entre outras pautas de extrema importância para educação municipal. Para podermos avançar nessa luta precisamos que todas as escolas encaminhem a entidade seu quadro atual de recursos humanos.

Fonte: Portal da Atempa.

quinta-feira, 27 de março de 2014

Ato restituiu mandatos de cassados pela ditadura

Foto Ederson Nunes/CMPA
Em ato simbólico realizado na sessão ordinária desta quinta-feira (27/3), a Câmara Municipal de Porto Alegre restituiu os mandatos de seis vereadores, de um prefeito e de um vice-prefeito da Capital cassados pelo regime militar, instalado no Brasil de 1º de abril de 1964 a 15 de março de 1985.

Os mandatos foram restituídos a Sereno Chaise (prefeito), de 86 anos, Ajadil de Lemos (vice, já falecido) e aos vereadores Alberto Schroeter, Hamilton Chaves, Dilamar Machado, Marcos Klassmann e Glênio Peres - os últimos quatro já falecidos - e Índio Brum Vargas, de 86 anos.

Leia mais no Portal da CMPA.

Acordo entre Cultura e Saúde é comemorado pela classe teatral gaúcha

Foto Alexandre Böer
Em solenidade realizada na manhã dessa quinta-feira (27/3), dia mundial do teatro e dia nacional do circo, as secretarias de Estado da Cultura e da Saúde assinaram um acordo histórico, por meio do qual a Sedac passa a gerencias a ocupação dos pavilhões 5 e 6 do Hospital Psiquiátrico São Pedro. Este acordo assegura o uso dos pavilhões pelo grupos de teatro que já atuam no local. 

Foto Alexandre Böer
Sofia Cavedon (PT/PoA) participou do ato e comemorou: "este é um tema que acompanho há 13 anos e desde o Governo Yeda tentamos resistir junto com os grupos que ocupam os pavilhões 5 e 6 da instituição".
O ato teve a apresentação do projeto São Pedro em Movimento.

Foto Alexandre Böer
O projeto faz parte da política de desinstitucionalização do Governo do Estado que propõe, através das várias expressões das artes (música, teatro, cinema e dança), estabelecer relações de inclusão da comunidade do São Pedro com a sociedade, tornando o hospital uma referência de produção artística descentralizada da cidade.

Fazem parte do Condomínio Cênico do Hospital os grupos: Falos e Stercus, Oigalê, Povo da Rua, Neelice e Caixa Preta.

Saiba mais no Portal da Sedac/RS.

Votação do Parque do Gasômetro é adiada para segunda-feira

Foto Mario Pepo
Na proposta do governo o parque fica dividido por uma via de seis pistas, causando mais risco ainda aos pedestres. Queremos o rebaixamento da avenida João Goulart para a orla ser integrada às praças na frente da Usina.” Sofia Cavedon (PT/PoA) 

A votação do projeto de lei do Executivo que propõe a instituição do Corredor Parque do Gasômetro, no Centro Histórico da Capital, foi interrompida no começo da noite desta quarta-feira (26/3) por falta de quórum. Com isso, a votação deve ser retomada na sessão ordinária da próxima segunda-feira (31/3).

A retirada do quórum foi uma estratégia dos vereadores de oposição, que apostam na presença de um público maior na próxima sessão, segunda-feira (31/3), tanto da população quanto de integrantes da própria oposição, para a aprovação das cinco emendas apresentadas.

Foto Ederson Nunes/CMPA
“Precisamos garantir pelo menos esta emenda e, como não garantiríamos isso hoje (ontem), retiramos o quórum. O que faz diferença não é que a votação seja realizada agora ou na semana que vem, mas sim o resultado”, afirmou a vereadora Sofia.

Cinco emendas deverão ser discutidas e votadas antes do projeto do Executivo. Duas são de autoria de Sofia Cavedon: uma prevendo o rebaixamento da avenida João Goulart, ligando o parque do Gasômetro à Orla do Guaíba e a outra determinando a realização de um concurso público para a elaboração do projeto de revitalização do local. 

Com informações do Portal da CMPA e do Jornal do Comércio.

Você é a favor da sessão noturna na Câmara de Vereadore(a)s?

Foto Francielle Caetano/CMPA
Assine esta petição que altera o Regimento da Câmara instituindo o horário de dezoito (18) horas o inicio das sessões ordinárias das segundas-feiras, proposta de Sofia Cavedon (PT-PoA) que tramita na Casa Legislativa desde 2005..

Conforme a parlamentar, a medida favorece a uma parcela de cidadãos que querem acompanhar os trabalhos legislativos, mas que trabalham em horário comercial, e favorece ainda a integração entre a sociedade e o legislativo.

Assine já!

quarta-feira, 26 de março de 2014

Monitoras fazem manifestação em frente a SMED e caminham até a prefeitura e câmara

Foto Simpa/Atempa
Na manhã desta quarta-feira (26), as monitoras, que estão no terceiro dia de paralisação, fizeram uma manifestação em frente a SMED (Secretaria Municipal de Educação). Com instrumentos musicais e apitos, as monitoras mostraram a população o seu descontentamento com a Secretária Municipal de Educação, Cleci Maria Jurach.

Também foi destacado que no dia do aniversário de Porto Alegre, as monitoras nada tem a comemorar. Pois, enquanto a prefeitura gasta milhões com a Copa do Mundo é incapaz de destinar o dinheiro público para atender a população de Porto Alegre, através da valorização das monitoras.

Foto Simpa/Atempa
Após o protesto na SMED, as monitoras fizeram uma caminhada pelas ruas do Centro de Porto Alegre até o prédio da Prefeitura, no Paço Municipal. Lá, as manifestantes cobraram do prefeito José Fortunati o cumprimento da sua promessa de valorizar a Educação e os seus profissionais.

Depois, a categoria foi até a Câmara de Vereadores tentar novamente o apoio do líder do governo e dos partidos de apoio ao governo, para que o Executivo Municipal as recebesse, mas foi em vão.

Foto Mario Pepo
Sofia Cavedon (PT/PoA), autora da emenda vetada que garantia o padrão sete para as monitoras, foi à tribuna e destacou a presença das trabalhadoras no Plenário. “Elas estão aqui para solicitar que o governo cumpra sua palavra. Elas são educadoras das escolas infantis da Capital, não têm nenhuma gratificação e fazem hora extra para o governo não ter denúncias mais sérias em relação ao atendimento das crianças”.

A vereadora afirmou que as monitoras têm qualificação e precisam de reconhecimento. Conforme Sofia, após uma reunião, o vice-prefeito Sebastião Melo se comprometeu a buscar uma alternativa no prazo de uma semana. “Uma semana depois o governo não atende o telefone. O governo desonra sua palavra, desonra a educação infantil. Exigimos uma reunião com o governo”, enfatizou.

Os próximos passos do movimento serão decididos na Assembleia Geral dos trabalhadores da Educação do município, convocada pela Atempa, nesta quarta-feira, 26 de março, às 18h30, no Auditório do SIMPA (Rua João Alfredo, 61 Cidade Baixa, Porto Alegre/RS).

Com informações do Portal da Atempa e da CMPA.  

Monitoras da Educação Infantil mantêm paralisação nesta quarta-feira (26)

Foto Simpa/Atempa
Após dois dias de paralisação e vigília no Paço Municipal, as monitoras decidiram manter a paralisação nesta quarta-feira, dia 26 de março, com vigília a partir das 10h na frente da prefeitura. Ao invés de receber as monitoras e as entidades, o governo mandou uma resposta por escrito rejeitando a proposta encaminhada na semana passada por um grupo de trabalho com integrantes do governo, vereadores, monitoras, Atempa e Simpa. O objetivo do movimento é pressionar por uma agenda com o governo para continuar a negociação.

Foto Simpa/Atempa
Tendo por base a proposta apresentada pelo governo para os servidores em dezembro do ano passado, rejeitada em Assembleia Geral do Simpa, foi elaborada uma solução provisória de gratificações de R$ 600,00 até dezembro, quando deve ser apresentado o Plano de Carreira, e que o governo analise a possibilidade do Padrão 7 para as monitoras a partir de janeiro 2015.

Foto Simpa/Atempa
A decisão de manter a paralisação nesta quarta foi tomada em uma Plenária de Mobilização no Simpa, na tarde desta terça, que contou com a massiva participação dos servidores municipais que não recebem nenhuma gratificação e reafirmou a luta unificada pela isonomia salarial e pela gratificação de R$ 600,00 para todos, incluindo os municipários aposentados.

Também foi aprovado por unanimidade a realização de Ato Público dos “SEM” Gratificação, no dia 1º de abril, às 9 horas, no Paço Municipal.

Além das monitoras, a plenária contou com representantes de diversos setores da administração municipal: SMAM, SMOV, SMURB, DMLU, DEP, DEMHAB, SMIC, SME, FASC, SEDA, SMDH, Cultura, Governança, Comunicação e Funcionários de Escola.

Os próximos passos do movimento serão decididos na Assembleia Geral dos trabalhadores da Educação do município, convocada pela Atempa, nesta quarta-feira, 26 de março, às 18h30, no Auditório do SIMPA (Rua João Alfredo, 61 Cidade Baixa, Porto Alegre/RS).

Fonte: Portal da Atempa.

Parque do Gasômetro vai a votação nesta quarta-feira!

O projeto de lei que propõe a instituição do Corredor Parque do Gasômetro, no Centro Histórico da Capital, deverá ser o primeiro projeto a ser discutido e votado na Ordem do Dia da sessão ordinária desta quarta-feira (26/3), a partir das 14 horas, no Plenário Otávio Rocha da Câmara Municipal de Porto Alegre. 

Sofia Cavedon e Marcelo Sgarbossa, ambos do PT, irão propor que a votação seja realizada em Sessão Noturna na Casa Legislativa.

Sofia também apresentou duas emendas que atendem às reivindicações das lideranças comunitárias e ambientalistas, que são: rebaixamento da avenida João Goulart para integrar áreas verdes e realização de concurso público para a elaboração do projeto.

Conforme Sofia a primeira emenda de sua autoria solicita a interligação do parque com a orla do Guaíba, através de um rebaixamento da avenida João Goulart. “Esse projeto compensa a perda do debate sobre a duplicação da Beira-Rio e a retirada das árvores do Gasômetro (no entorno da usina). O governo buscou a negociação e está delimitando a área. Mas o que nos falta é a integração entre a orla e as praças. Se isso não for feito agora, que pelo menos haja uma previsão”.

Já na segunda emenda ao projeto, a parlamentar petista institui a realização de concurso público para a elaboração do projeto do Corredor Parque do Gasômetro. Para Sofia a proposta valoriza os arquitetos locais.

Veja também: 
- Parque do Gasômetro - Rebaixamento da avenida é viável!
- Sofia apresenta emendas ao Projeto do Parque do Gasômetro

terça-feira, 25 de março de 2014

Cece visita propriedades que pedem debate sobre Zona Rural

Foto Desirée Ferreira/CMPA
“Belíssimo passeio pela zona que esperamos volte a ser rural - no plano diretor - onde pudemos ver a agricultura orgânica e a preservação ambiental que promovem nossos agricultores, e as necessidades de apoio como uma coleta e manejo corretos do lixo, a manutenção das estradas, divulgação e programas para levar a população da capital até lá, e a vigilância contra desmatamentos e invasões de áreas de preservação! É nosso presente para Porto Alegre!” – Sofia Cavedon 

A Comissão de Educação, Cultura, Esportes e Juventude (Cece) deverá conhecer, na próxima semana, o projeto que recria a Zona Rural de Porto Alegre. A matéria está sendo finalizada pelos técnicos da Secretaria de Urbanismo (Smurb), e a previsão é de que o Executivo a encaminhe para a análise do Legislativo em abril deste ano.

Foto Desirée Ferreira/CMPA
Os vereadores(a)s da Cece visitaram na manhã desta terça-feira (25/3), as propriedades rurais no Extremo Sul da cidade. A solicitação da apresentação prévia do projeto deve ser encaminhada ainda nesta semana à Smurb. Após o recebimento oficial do projeto, a ideia é que a Cece realize uma audiência pública para debater a proposta com a sociedade, especialmente com os produtores rurais que ainda mantêm suas atividades mesmo com o fim da Zona Rural no Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano Ambiental, de 1999.

Foto Desirée Ferreira/CMPA
Nesta terça-feira, foram visitadas quatro das 20 propriedades integrantes do roteiro Caminhos Rurais, que estimula o turismo e a valorização da produção agrícola em chácaras da Zona Sul de Porto Alegre. A iniciativa da visita surgiu durante reunião da Cece realizada no dia 18 de março. Foram visitados o Sítio do Mato, a Granja Santo Antônio, o Sítio Capororoca e a Cabanha Costa do Cerro.

O roteiro foi apresentado pelo ex-presidente e pelo atual vice da Associação Porto Alegre Rural, Mauri Webber e Nairo Guerisoli, respectivamente.

Preservação

Defensores da recriação da Zona Rural e, principalmente, de mecanismos de proteção à fauna e à flora restantes da reserva de Mata Atlântica dos morros que costeiam a orla do Guaíba, os dirigentes da entidade apresentaram uma realidade diferente da que promovem quando o público alvo dos passeios é formado por turistas e estudantes. Aos vereadores e assessores que participaram do roteiro, eles expuseram problemas como o acúmulo de lixo em diversos pontos ao longo do caminho, as ocupações irregulares nas margens das avenidas e estradas, os loteamentos clandestinos, o desmatamento, a insegurança e a falta de incentivo aos produtores para que permaneçam no campo.

Foto Desirée Ferreira/CMPA
Conforme Webber é nítida a falta de articulação entre as diversas secretarias municipais para evitar que situações como essas não se proliferem e se consolidem como “algo normal”. Ele lembra que Porto Alegre tem a segunda maior área rural entre as capitais brasileiras, “perdendo apenas para Palmas (TO), com a diferença que Porto Alegre tem 240 anos e uma expansão urbana decorrente desse período, e Palmas foi fundada há apenas 25 anos”.

De acordo com Nairo Guerisoli, é preciso reavivar a denominação Zona Rural como forma de conter a especulação imobiliária e garantir a preservação da natureza. Em sua propriedade, a Cabanha Costa do Cerro, encontra-se a única Reserva Particular de Patrimônio Natural (RPPN) da Capital, que abrange cerca de 10 hectares do total de 37 que totalizam a área. “Algumas pessoas devem nos achar loucos, já que o que defendemos desvaloriza financeiramente as nossas terras. Mas, enquanto eu viver vou lutar para preservar isso aqui”, disse.

Para a presidente da Associação Porto Alegre Rural, Isabel Pacheco, proprietária da Granja Lia, uma das visitadas pelos vereadores nesta terça-feira, é preciso mais apoio na divulgação do roteiro, que, distante 30 quilômetros do Centro, permite conhecer desde agricultura orgânica, funcionamento das cabanhas, turismo de aventura, atividades educativas, observação da fauna e flora e de vivência. “As pessoas se encantam ao saberem que temos uma área rural tão bela a ser apreciada”, disse.

Caminhos Rurais 

Foto Desirée Ferreira/CMPA
O Caminhos Rurais nasceu da soma de dois projetos junto ao Orçamento Participativo no final da década de 90. Um, elaborado pela equipe da professora Norma Moesch, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), e o outro de valorização da região do bairro Belém Velho, de iniciativa da Associação Comunitária de Belém Velho. “A partir daí, em 2000, começaram alguns roteiros de turismo ecológico em datas especiais como as das semanas de Porto Alegre e da Primavera. Logo adiante nasceu a proposta da Linha Turismo e depois o roteiro Caminhos Rurais, que, a partir da criação da Associação Porto Alegre Rural, em 2005, ganhou mais qualidade”, destacou Webber.

O ex-presidente da Associação, que se tornou guia dos Caminhos Rurais, ressaltou que a produção rural de Porto Alegre é muito diversificada. “Vai de hortifrutigranjeiros ao arroz, vinho, pecuária de corte, criação de cavalos, porcos, entre outras atividades”. Para saber mais sobre o roteiro basta acessar o endereço eletrônico: www.caminhosrurais.tur.br ou www.portoalegre.travel .

Leia mais: 
Câmara deve receber em abril projeto que recria a Zona Rural 

Fonte: Portal da CMPA.

Monitoras: Paralisação continua nesta terça-feira

Foto Divulgação Simpa
Monitoras na luta pelo Padrão 7

As monitoras da Rede Municipal de Educação de Porto Alegre estão em Estado de Greve na luta pelo Padrão 7 e realizam dois dias de luta com paralisação, nessa segunda e terça-feira (24 e 25).

Nesta segunda (24), as monitoras ocuparam o Paço Municipal, onde organizaram um ambiente da educação infantil para chamar a atenção da população.

Hoje, terça, o grupo retorna ao Paço Municipal para mais um dia de paralisação e manifestações. De quarta a sexta, a mobilização será nas escolas. As monitoras vão entregar uma Carta Aberta aos pais e um abaixo-assinado de apoio à sua valorização.

Foi criada uma comissão de mobilização que irá apoiar as ações da Atempa e do Simpa e garantir que mais colegas participem do movimento. Somente a luta possibilitou que as monitoras se tornassem visíveis. Portanto, a hora agora é de fortalecimento da mobilização, afirmam as monitoras.

"A reivindicação do Padrão 7 é justa e temos certeza que vamos conquistar a valorização", destacaram.

Fonte: Portal do Simpa.

Leia também:
Governo ainda não entendeu a importância estratégica de valorizar as Monitoras

segunda-feira, 24 de março de 2014

Audiência Pública Parque do Gasômetro

"O movimento ambientalista quer o rebaixamento na avenida João Goulart, a integração das praças e o concurso público para a revitalização da praça." - Sofia Cavedon

Arte Mario Pepo
Sofia apresenta emendas ao Projeto do Parque do Gasômetro que será votado nesta quarta-feira 

Proposta de rebaixamento da avenida João Goulart para integrar áreas verdes e realização de concurso público para a elaboração do projeto, são as duas emendas apresentadas pela vereadora Sofia Cavedon (PT/PoA) ao Projeto de Lei Complementar (PLC) 20/2013, que institui o Parque do Gasômetro. 

A proposta será votada na quarta-feira (26/3) na Câmara Municipal de Porto Alegre. O projeto surgiu após o movimento Ocupa Árvores, gerado no conflito entre o Executivo, associações de moradores, ambientalistas e o Ministério Público sobre os limites da área no entorno da Usina do Gasômetro para a duplicação da avenida Beira-Rio. O projeto prevê como limites do parque as praças Brigadeiro Sampaio, Júlio Mesquita e a área que atualmente é de propriedade da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), entre a rua Washington Luiz e a avenida João Goulart, em frente à Câmara.

Conforme Sofia a primeira emenda de sua autoria solicita a interligação do parque com a orla do Guaíba, através de um rebaixamento da avenida João Goulart. “Esse projeto compensa a perda do debate sobre a duplicação da Beira-Rio e a retirada das árvores do Gasômetro (no entorno da usina). O governo buscou a negociação e está delimitando a área. Mas o que nos falta é a integração entre a orla e as praças. Se isso não for feito agora, que pelo menos haja uma previsão”.

Já na segunda emenda ao projeto, a parlamentar petista institui a realização de concurso público para a elaboração do projeto do Corredor Parque do Gasômetro. Para Sofia a proposta valoriza os arquitetos locais impedindo a dispensa de concorrência como o Executivo Municipal fez, chamando de fora do estado um especialista que não conhece a cidade e muito menos discute com a população.

domingo, 23 de março de 2014

Democracia Socialista (DS) realizou encontros na capital

Foto Enfermeira Gerusa
A tendência interna do Partido dos Trabalhadores (PT), Democracia Socialista (DS), a qual Sofia Cavedon integra, realizou na semana que passou as conferências municipal (Porto Alegre) e estadual.

Conforme Sofia, no encontro estadual, realizado neste domingo (23/3), em Porto Alegre, foram tiradas propostas da DS/RS para a tese nacional, que orientará a contribuição da DS para o novo programa Dilma para o Brasil. “Fazer a disputa ideológica, enfrentar os valores do ideário capitalista nestes tempos, é o desafio que colocamos para os socialistas da DS neste ainda conservador e machista solo brasileiro”, enfatiza a parlamentar.

Foto Marta Resing
Sofia também destaca que os desafios de reeleger Tarso Genro, e representar na capital dos gaúchos a alternativa para as mudanças que a população de Porto Alegre anseia, foi tema da mesa de debates que a Democracia Socialista fez na sua Conferência Municipal.

Seminário de Planejamento do Mandato

Seminário de Planejamento participativo da atuação no parlamento e no movimento social: renovadas as utopias, ampliados os desafios e as responsabilidades #mudarapolitica se faz coletivamente.

Seminario Mandato Sofia CavedonSeminário do MandatoSeminário do MandatoSeminário do MandatoSeminário do MandatoSeminário do Mandato
Seminário do MandatoSeminário do MandatoSeminário do MandatoSeminário do MandatoSeminário do MandatoSeminário do Mandato
Seminário do MandatoSeminário do MandatoSeminário do MandatoSeminário do MandatoSeminário do MandatoSeminário do Mandato
Seminário do MandatoSeminário do MandatoSeminário do MandatoSeminário do MandatoSeminário do MandatoSeminário do Mandato
Mandato coletivo se faz no diálogo.
Plenária representativa estava conosco para mudar a política!

Encontro foi realizado no sábado - 22/03 - no Plenário Ana Terra da Câmara Municipal de Porto Alegre.