sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Feliz 2011!

2010 foi
mais um ano que fortaleceu nossa convicção:
fazer política é acreditar que é possível,
teimar, insistir, mobilizar, desacomodar.

Em muitas portas batemos: governos, assembleia legislativa,
universidades, Brasília – ao lado de educadores, comunidades,
trabalhadores, movimentos sociais, marchamos, reivindicamos, bradamos,
denunciamos, construímos!

Foi ano de emblemáticas vitórias: o Morro Santa Tereza, os direitos
para as cooperativadas, os cargos para os professores, a concessão da
área aos moradores da São Pedro... o TARSO governador, a DILMA
presidente, a Escola Cidadã na SEC, e a PRESIDÊNCIA da CÂMARA em 2011!

Parece muito, e é! Mas quanto mais nos encharcamos de povo, dos
desejos, das necessidades, da dor da fome e da violência,
mais sabemos do quanto ainda é preciso fazer,
e da responsabilidade que só aumenta.

Que venha 2011!
Seja tão intenso e feliz quanto nossos melhores propósitos!

Sofia Cavedon

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

PUC confirma reedição da Pedagogia em Educação Popular

Foto Thalic Mayer PUCRS
Em reunião realizada nesta segunda-feira (27/12) a PUCRS confirmou a reedição do Curso de Pedagogia com Ênfase em Educação Popular, que iniciou em 2006 e formou 116 educadoras populares que atuam nas instituições comunitárias de educação e assistência social de Porto Alegre.

Para a vereadora Sofia Cavedon (PT) a reedição na PUC é mais uma vitória das educadoras, que juntamente com o seu mandato tem articulado e construído várias alternativas visando à qualificação dessas profissionais. “Em 1999 iniciamos com a parceria com as Escolas Municipais Emílio Meyer e Liberato Salzano, onde 320 educadoras concluíram sua formação em nível técnico. A partir do governo Olívio Dutra no Estado conquistamos o primeiro curso em nível superior na Uergs, quando 117 educadoras concluíram a sua formação”, lembra a vereadora.

No encontro o diretor da Faculdade de Educação da PUCRS, Marcos Villela Pereira, anunciou que a intenção é abrir em março uma nova turma de 60 alunos. “Agora precisamos dar conta dos trâmites legais de inclusão do curso na contrapartida da filantropia da PUC, revisar os critérios já adotados para a seleção, construir o calendário de ações a serem realizadas até o início das aulas”, destacou o diretor.

A proposta metodológica do curso deverá seguir a mesma utilizada na primeira edição, onde pressupõe o trabalho interdisciplinar através do estudo de temáticas transversalizadas, aliando teoria e prática, que se desenvolverão em Seminários Integradores, planejados por professores e alunos numa complexificação crescente.

Também participaram da reunião representantes da Associação dos Educadores Populares de Porto Alegre (Aeppa), e as coordenadoras pedagógicas da Faculdade.

sábado, 25 de dezembro de 2010

Educação Popular será reeditada pela PUC

As educadoras populares da Capital têm mais um motivo para comemorar em 2010. 

Após vários encontros durante o ano, a vereadora Sofia Cavedon traz a notícia de que a PUC irá reeditar o curso de Pedagogia em Educação Popular. A reunião para discutir a reedição será nesta segunda-feira (27), às 16h30min, na reitoria da PUCRS.

Conforme Sofia, em fevereiro, quando retomou as negociações com a universidade, as expectativas eram mínimas, “pois a PUC não poderia mais reeditar o curso via filantropia. Tentamos via Plataforma Paulo Freire, mas também havia empecilhos, agora vamos nos reunir com a Reitoria e viabilizar o curso novamente”, comemora a Vereadora.

Reveja os passos da Pedagogia em Educação Popular na Capital

1999/2000 - Parceria com as Escolas Municipais Emílio Meyer e Liberato Salzano. Entre 2001 a 2005, 320 educadores concluíram sua formação em nível técnico/curso normal.
2003 - Curso de Pedagogia na Universidade Estadual do Rio Grande do Sul – Uergs, onde, dos 150 inscritos, 117 educadores concluíram sua formação em nível superior em 2006. Desde o governo Rigotto, as portas da Uergs fecharam para os educadores populares.
2005 - Convênio entre IPA e Aeppa proporcionou seis bolsas no Curso de Pedagogia Séries Iniciais. Além da Pedagogia há educadores nos cursos de Educação Física, Direito, História, Música, Matemática, Administração de Empresas, Biomedicina, Farmácia, totalizando 26 educadores.
2005/2006 – Com a parceria entre Aeppa, PUC/RS e Mec, mais 126 educadores no curso Pedagogia em Educação Popular.
2006 - Uma bolsa no Curso de Pedagogia no Instituto de Educação Superior Sevigné.
2007/2008 - O Instituto Brava Gente lançou edital de processo seletivo para o Curso de Pós-graduação em Educação Popular: Gestão em Movimentos Sociais.
2007/2009 – Sofia Cavedon, juntamente com a Aeppa, gestiona junto ao Mec e a Ufrgs, a criação do curso de Pedagogia para os Educadores Populares na Faculdade de Educação. As negociações continuam. Também continuam as tratativas junto a Escola Superior de Educação Física da Universidade para a criação de um curso de Educação Física fundamentado na Educação Popular e destinado a esse público.
2010 – Formatura das educadoras na PUC e no Pós do Instituto Brava Gente, reeditado este ano. Sofia iniciou tratativas para abertura de curso no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) e reedição do curso na PUC e Uergs.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Entrevista de Sofia sobre CPI da Saúde

Publicado no ClicRBS.


"Eu não sei se a CPI da Saúde tem condições de prosperar", avalia futura presidente da Câmara

Sofia Cavedon destaca que o apelo social da Comissão é forte


O presidente da Câmara de Vereadores de Porto Alegre vai remeter para a Procuradoria o requerimento da CPI da Saúde, que investigará o desvio de R$ 10 milhões, entre 2007 e 2009, denunciado pela Operação Sollus da Polícia Federal. Em entrevista ao programa Gaúcha Atualidade nesta terça-feira, a futura presidente da Casa, Sofia Cavedon (PT-RS), afirmou que não sabe dizer se a Comissão tem condições de avançar, mas destaca que o apelo social é forte. 


— De alguma maneira a cidade deve dar uma resposta em relação à saúde — afirma. 

>> Ouça a entrevista de Sofia Cavedon

Sobre a questão do aumento dos salários, a vereadora afirmou que o assunto será discutido. E listou três elementos que precisam ser considerados: o limite máximo para gasto pessoal, o fato de que não haverá reajusto em quatro anos e, por fim, os gastos de pessoal.

— Avaliando os impactos, nós vamos avaliar na mesa diretora — salientou. 

O que a CPI da saúde se propõe a investigar

A comissão se propõe a investigar a atuação do Instituto Sollus na prefeitura da Capital, além de motivações  para o assassinato do ex-secretário da Saúde Eliseu Santos (PTB), em 26 de fevereiro deste ano. Entre 2007 e 2009, segundo o Ministério Público Federal, foram desviados do município R$ 9 milhões enquanto o Sollus terceirizava serviços do Programa Saúde da Família. Outras irregularidades envolveram a empresa Reação - responsável pela segurança em postos de saúde da Capital -, que teria contratos renovados sem licitação.

domingo, 19 de dezembro de 2010

Inclusão Escolar fará parte do Calendário de Porto Alegre

A Câmara Municipal da Capital aprovou, em sessão extraordinária realizada na quarta-feira (15/12), projeto da vereadora Sofia Cavedon (PT) que inclui, no Calendário de Datas Comemorativas e de Conscientização do Município de Porto Alegre, a Semana Municipal de Inclusão Escolar, a ser realizada na segunda semana do mês de agosto.

Sofia explica que o objetivo de organizar a Semana é a constituição de um “espaço permanente para reflexão, debate e troca de experiências a respeito do tema inclusão escolar”.

Ouça:
Semana da Inclusão fará parte do Calendário do Município.

Fonte: Assessoria de Imprensa/CMPA

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Sofia Cavedon: “Haverá diálogo o tempo todo, mas manteremos o contraditório”

Eleita presidente da Câmara de Porto Alegre, a vereadora Sofia Cavedon expôs ao Portal Sul21 seus projetos para a gestão 2011, que iniciará no dia 03 de janeiro, quando tomará posse às 14h, no plenário Otávio Rocha da Casa Legislativa (Av. Lima e Silva, 255 – Centro).

Depois da votação, Sofia conversou com jornalista Igor Natusch. Na entrevista, ela reforça a importância de uma mulher voltar a ocupar a presidência da Casa, além de listar algumas de suas bandeiras para a gestão. Comentou também sobre a posição estratégica de seu posto, em um momento no qual PT e PDT (partido do prefeito José Fortunati) articulam a reaproximação na esfera estadual, com a participação dos trabalhistas no governo de Tarso Genro. Sofia Cavedon deve evitar conflitos, mas garante: manterá a postura de oposição adotada pela bancada petista na administração de Porto Alegre.

Veja a íntegra da entrevista acessando aqui.

Transporte Escolar Gratuito agora é Lei!

Publicado no Diário Oficial de 10 de dezembro, o projeto que institui a passagem gratuita para os alunos do ensino médio da Capital, agora é Lei Municipal nº 10.996.

Sancionada pelo Prefeito em 07 de dezembro, a Lei, mais conhecida como Vou à Escola, é de autoria da vereadora Sofia Cavedon (PT) e da ex-vereadora, deputada Manuela D’Ávila (PCdoB). O projeto propõe a extensão do programa Vou à Escola, coordenado pela Secretaria Municipal de Educação (Smed), aos alunos do ensino médio, sendo que a geração de recursos será responsabilidade do Governo do Estado.

O Vou à Escola será aplicado apenas no caso de não haver vagas disponíveis em escolas públicas próximas às residências dos estudantes. O aluno deverá ter idade entre 7 e 24 anos incompletos e residir em Porto Alegre; a renda familiar per capita da família deve ser de até meio salário mínimo nacional; e a distância entre escola e residência do aluno deve ser de, no mínimo um quilômetro, quando o aluno tem de 7 a 10 anos incompletos; 1,5 quilômetro, para alunos de 10 a 14 anos incompletos; e 2 quilômetros (diurno) / 1,5 quilômetro (noturno), para estudantes de 14 a 24 anos incompletos.

Veja a íntegra da Lei 10.996/2010 acessando aqui.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Sofia Cavedon presidirá a Câmara em 2011

Foto Tonico Alvares/CMPA
A vereadora Sofia Cavedon (PT) foi eleita, nesta quarta-feira (15/12), para presidir a Câmara Municipal de Porto Alegre em 2011.

A eleição ocorreu em Sessão Extraordinária no Plenário Otávio Rocha e recebeu voto dos 36 vereadores em pleito que teve a inscrição de chapa única. Sofia será a terceira mulher a presidir o Legislativo Porto-alegrense. Margarete Moraes, em 2004, e Maria Celeste, em 2007, ambas do PT, também já exerceram essa função. A posse da nova Mesa Diretora será realizada no dia 3 de janeiro, às 14 horas.

Ainda na votação desta tarde, foram indicados os nomes dos líderes partidários e a composição das seis comissões permanentes da Casa, com a eleição de presidente e vice-presidentes, para 2011. Também foram escolhidos os 19 parlamentares que farão parte das reuniões da Comissão Representativa que se reunirá durante o recesso parlamentar a partir de 4 de janeiro, sempre às quartas e quintas-feiras pela manhã.


Foto Tonico Alvares/CMPA
Mesa Diretora 2011

Presidente: Sofia Cavedon (PT)
1º vice-pres.: DJ Cassiá (PTB)
2º vice-pres.: Mário Manfro (PSDB)
1º secretário: Toni Proença (PPS)
2º secretário: Waldir Canal (PRB)
3º secretário: Adeli Sell (PT)

Presidente
Sofia Cavedon é pós-graduada em Educação Física Pré-Escolar e Escolar pela Ufrgs, tendo sido professora de séries iniciais nas redes privada e pública de Porto Alegre. Na área sindical, atuou na Associação dos Trabalhadores em Educação do Município de Porto Alegre (Atempa) e foi vice-presidente do Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa).

Na Administração Popular foi Secretária-adjunta de Educação de 1997 a 2000 e titular do cargo em 2003/2004. Eleita vereadora em 2000, está em seu terceiro mandato. Em 2001 e 2008 exerceu a presidência da Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Juventude (CECE) da Câmara de Vereadores e em 2010 foi vice-presidente. Também foi vice-líder e líder da Bancada do Partido dos Trabalhadores.

Fonte: Assessoria de Imprensa CMPA

Veja aqui entrevista de Sofia no Sul21.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Rua Ana Maltz Knijnik

A vereadora Sofia Cavedon propôs e o Prefeito sancionou em 07 de dezembro, a denominação do logradouro público conhecido como Rua Lobélia, localizada no bairro Três Figueiras, para Rua Ana Maltz Knijnik.

A homenagem à Ana foi por sua atuação em defesa da infância, da criança e do adolescente, e por sua contribuição na constituiçãode várias creches. Segundo Sofia, Ana foi uma pessoa sensível à temática do meio ambiente e à preservação dos parques da Cidade.

Veja a íntegra da Lei 10.993/2010.

domingo, 12 de dezembro de 2010

Câmara elegerá Mesa para 2011

Nesta quarta-feira (15/12), a Câmara Municipal de Porto Alegre elegerá a Mesa Diretora para 2011. A vereadora Sofia Cavedon, representando a Bancada do Partido dos Trabalhadores (PT), será eleita à Presidência da Casa.

A eleição ocorrerá durante a Sessão Plenária, que inicia às 14h, no plenário Otávio Rocha (Av. Loureiro da Silva, 255), e será transmitida ao vivo pela TV Câmara - Canal 16 da Net.

Fórum Social Mundial 2011 - Inscrições até o dia 15

As inscrições para o Fórum Social Mundial 2011, que se realizada  de 6 a 11 de fevereiro, no Dakar, Senegal, encerram nesta quarta-feira (15) e podem ser feitas pelo site: http://fsm2011.org/br/inscricao-2011.

Saiba tudo sobre a edição 2011 acessando aqui.

Casa do Artista Riograndense pede socorro

A Casa do Artista Riograndense encontra-se em situação precária e pede socorro à sociedade gaúcha. Sem aportes financeiros necessários para cobrir as despesas, está sendo constituído um movimento em defesa da Casa. O Mandato de Sofia está junto nesta força tarefa e solicita, à todos que puderem, contribuir com esse importante espaço cultural do povo gaúcho.

As maiores necessidades da Casa são: recursos para pagar as despesas básicas; revisão geral e completa nas instalações elétricas, hidráulica -a cozinha está em péssimas condições de infra-estrutura, precisando de reforma urgente e mobiliário. O fogão da cozinha é velho, tendo problemas de vazamento de gás, precisando ser trocado, ou pelo menos trocado a mangueira (2m no mínimo) e uma válvula nova. Os moradores da casa alguns têm necessidades de remédios, outros de tratamentos médicos especializados , mas dependem da boa vontade da sociedade para conseguir. Também a necessidade de assistência jurídica, assistência contábil, nutricionista, etc.

Apoios
Em setembro a vereadora Sofia visitou a Casa com o ator Sérgio Mamberti, presidente da Fundação Nacional de Artes (Funarte).
Saiba mais sobre a visita acessando aqui.

A Falos & Stercus fez a sua parte e, no dia 29 de novembro dou toda a bilheteria do espetáculo Hybris (que está em cartaz até esta segunda-feira - 13, às 21h, no prédio do Hipódromo do Cristal, ao lado do Barra Shopping - Estacionamento gratuito) em favor da Casa do Artista Riograndense. Conforme a direção da peça: É uma maneira de ajudar a recuperar as condições da casa que abriga os artistas que construíram o imaginário deste estado.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Professores e pesquisadores debateram a escola integral

Foto: Bolívar Abascal Oberto/CMPA
Com a proposta de aprofundar o debate sobre a escola de turno integral, através da exposição de propostas aprovadas em outros municípios, e com depoimentos de estudiosos da área, a Comissão de Educação, Cultura e Esporte (Cece) da Câmara Municipal de Porto Alegre promoveu nesta sexta-feira (10/12), o Seminário Escolas de Tempo Integral. O evento ocorreu no auditório Ana Terra do Legislativo, e contou com a participação de professores, educadores, diretores de escolas, profissionais da educação e público em geral.

Na abertura, a presidente da Cece, vereadora Juliana Brizola (PDT), avaliou que o tema educação “pode sim mudar a realidade do nosso país, Estado e cidade”. Ela defende que a escola de turno integral não seja apenas um lugar para os pais largarem os filhos irem trabalhar com segurança, mas uma proposta pedagógica para “transformar a realidade de jovens para entrarem no mercado de trabalho em condições iguais aos alunos de escolas particulares”. Ela ressalta o trabalho desenvolvidos pelo CIEPs no Rio de Janeiro, idealizados pelo ex-governador Leonel Brizola e por Darci Ribeiro.

Transformações

Foto: Bolívar Abascal Oberto/CMPA
Para a vereadora Sofia Cavedon (PT), vice-presidente da Cece, o Brasil vive “boas transformações” na educação. Disse que a ampliação de recursos e os novos dispositivos legais expandiram a cobertura da educação, desde os quatro aos 17 anos, e ampliaram as verbas, que são fundamentais para o desenvolvimento da área. Sofia defendeu a extensão do tempo escolar como transformação da educação para crianças e jovens. “Temos que transformar a escola por dentro, para que seja atrativa para os jovens e as crianças”, destacou.

A primeira palestra do seminário foi feita pela educadora Lia Faria, ex-secretária de educação do Rio de Janeiro e diretora da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj). Ela fez um histórico sobre os pensamentos políticos e ideológicos que levaram Leonel Brizola e Darci Ribeiro implementarem a escola de turno integral no Estado do Rio de Janeiro. “Eles pensaram um escola bonita, humana e de qualidade”, registrou. Lia defendeu que este tipo de sistema escolar precisa ser centrado em educação, saúde e cultura.

O Seminário Escola de Tempo Integral continuou à tarde,com os painéis: "Experiência de sucesso na implementação da Escola de Tempo Integral" , com Constantino Orsolin, prefeito de Canela, e Airton Dipp, prefeito de Passo Fundo, e o Painel "Escola de Tempo Integral. Implementação, funcionamento e o papel do professor", com o Prof. Herbert Antônio Carlini, secretário municipal de Educação de Santa Bárbara do Oeste, São Paulo .

Fonte: Assessoria de Imprensa CMPA.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Seminário discute escolas de tempo integral nesta sexta

Com o objetivo de debater e apresentar propostas para combater as dificuldades que os gestores públicos enfrentam na área educacional, a Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Juventude (Cece) da Câmara Municipal realiza, das 9h às 18h desta sexta-feira (10/12), o seminário “Escolas de Tempo Integral”.

Os vereadores da Capital propõem aprofundar o debate sobre a reimplantação da Escola de Turno Integral no Município de Porto Alegre, através da exposição de propostas que já deram certo em outros municípios e de depoimentos de estudiosos da área. São esperados para o encontro, que ocorre no Plenário Otávio Rocha do Legislativo, professores, educadores, diretores de escolas, profissionais da educação e público em geral.

Programação:
9h – Credenciamento
10h - Abertura
11h - Painel "A Escola de Tempo Integral no Rio de Janeiro. Histórico e proposta pedagógica" - Lia Farias, diretora da Faculdade de Educação da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) - Rosa Mosman, pesquisadora e doutoranda da faculdade de Educação da Ufrgs
12h - Almoço
14h - Painel "Experiência de sucesso na implementação da Escola de Tempo Integral" - Constantino Orsolin, prefeito de Canela - Airton Dipp, prefeito de Passo Fundo
15h - Intervalo
15h30 - Painel "Escola de Tempo Integral. Implementação, funcionamento e o papel do professor" - Prof. Herbert Antônio Carlini, secretário municipal de Educação de Santa Bárbara do Oeste, São Paulo 

Fonte: Assessoria de Imprensa CMPA

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Estratégia de Saúde da Família em pauta na Câmara de Porto Alegre

Entrou na pauta da Câmara Municipal de Porto Alegre, projeto de lei do Executivo que cria o Instituto Municipal de Estratégia de Saúde da Família – fundação pública de direito privado sem fins lucrativos e com atuação exclusiva no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

Na opinião da vereadora Sofia Cavedon a proposta não pode ser votada em regime de urgência como estão sendo votados muitos projetos encaminhados pelo Executivo neste final de ano. Nesse sentido, informa Sofia, o Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers) já se manifestou formalmente à Casa Legislativa.

Conheça aqui o projeto de lei e opine enviando uma mensagem para: vereadorasofia@gmail.com.

Câmara concede Comenda à jornalista do Correio do Povo

Por proposição da vereadora Sofia Cavedon (PT), a Câmara Municipal de Porto Alegre realizou Sessão Solene nesta terça-feira (7/12) em homenagem a Maria José Vasconcelos de Souza, editora da página diária de Ensino do jornal Correio do Povo (CP). A jornalista foi agraciada com a Comenda Porto do Sol pelo trabalho realizado à frente da editoria em dez anos. “Grande parte dessa história de valorização e investimento na educação pelo Correio do Povo deve-se à jornalista Maria José, que criou a Editoria de Ensino, onde atua desde 1998”, disse a vereadora.

Sofia Cavedon ressaltou a importância, para os profissionais do magistério e para os estudantes, dos dez anos de existência do espaço dedicado à educação em página exclusiva do periódico: “Pelas páginas de Ensino do Correio do Povo, é possível fazer um balanço da educação brasileira na última década”. A vereadora lembrou que o jornal testemunhou mudanças importantes na educação, como a criação da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs): “Repassar esse tempo ajuda a entender caminhos já percorridos, contextualizar e relacionar fatos e compreender melhor os próximos passos para a superação das dificuldades”.  Sobre a homenageada, Sofia disse ser “uma feliz coincidência termos uma jornalista que se qualifica, estuda sobre educação, e por isso traz qualidade na informação”.

Maria José agradeceu aos colegas professores e jornalistas que compareceram à solenidade pela parceria na busca de espaço para a educação: “A educação tem muitos aliados, a gente tem que saber chamar esses aliados para junto da gente. Conseguir colegas jornalistas que gostem do assunto depende de a gente mostrar esse gosto." Maria José disse que a educação, no jornalismo, pode ser uma questão tratada com respeito e seriedade, enfatizando a visão de Carlos Bastos: “Graças ao seu empenho, podemos contar com esse espaço hoje. Nunca vou cansar de agradecer a criação, em 2001, da página de Ensino”, destacando "Apesar de eu ter recebido esta homenagem, ela é para todos os que estiveram ao meu lado".

Veja momentos da Homenagem.



A homenagem contou com a abertura da Banda Municipal de Porto Alegre e teve a presença da secretária municipal de Educação Cleci Jurah, da procuradora-geral de Justiça do Estado, Simone Mariano da Rocha, da vice-presidente do Cpers, Neiva Lazzarotto, da diretora da Atempa, Isabel Medeiros. O diretor de Redação do jornal Correio do Povo, Telmo Flor, representou o Grupo Record RS. Também estavam presentes no ato Lucia Camini, ex-presidente do Cpers e ex-secretária estadual de Educação, Carlos Alberto Bastos Ribeiro, ex-diretor do CP, Celene Miguelin, delegada base da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, Wrana Panizi, vice-presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Ministério de Ciência e Tecnologia (MCT), e a ex-secretária estadual de Educação Iara Wortmann, e professores, jornalistas e autoridades da área.

Fonte: Assessoria de Imprensa da CMPA.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Editora de Ensino do CP será homenageada nesta terça-feira

A Câmara Municipal de Porto Alegre fará a entrega nesta terça-feira (07/12), às 17h, da Comenda Porto do Sol a jornalista Maria José Vasconcelos de Souza, editora de Ensino do jornal Correio do Povo. Proposta pela vereadora Sofia Cavedon (PT), a Comenda Porto do Sol é destinada a instituições e pessoas de grande atuação pública nas mais variadas áreas, com destaque para a educação e o meio ambiente.

Conforme Sofia os meios de comunicação de massa e educação podem ser parceiros e fortalecerem-se mutuamente. “Este é o grande efeito simbólico e fático dos dez anos da página de ensino do jornal Correio do Povo. Espaço de resistência à banalização, à rendição da educação à lógica mercadológica, a massividade e ao utilitarismo, a Página de Ensino é testemunha e protagonista da luta pela educação de qualidade, um direito de todos! Maria José é muito mais que um nome inscrito muitas vezes abaixo da cartola, é a alma, coração e energia que lidera toda esta história”, destaca a vereadora.

Maria José Vasconcelos formou-se em jornalismo pela PUCRS, em 1990, quando entrou no Correio do Povo. Atuou como redatora, repórter, sub-editora, editora e chefia da Central do Interior. Sua dedicação à Educação advém da sua formação no magistério, cursos de extensão na área didático-pedagógica, graduação em Pedagogia, especialização em Orientação Educacional e pós-graduação em Alfabetização, todos pela PUCRS.

Editoria própria é diferencial
Fatos jornalísticos, registrados em mais de um século pelo CP, aproximam e permitem entender diferentes épocas. Na área educacional, o jornal resgata trajetória de ações e desafios, oferecendo maior visão e entendimento do atual cenário.

A partir de 1895, notícias de Educação e cultura se mesclavam e eram dispostas juntas. Por volta de 1920, o CP reúne temas educacionais sob o título de Exames ou Notas de Ensino, que, mais tarde, originariam a página própria, intitulada Casas de Ensino. Nesse espaço tiveram voz e vez escritores e colaboradores, como Mario Quintana e Érico Veríssimo. Casas de Ensino foi mantida até o fechamento do jornal, em 1984.

Quando voltou a circular, a partir de 1986, o Correio do Povo teve seu projeto gráfico modernizado. No Ensino, as matérias passaram a ser feitas pela reportagem de Geral, integradas às notícias da cidade. Mas a importância e a demanda de assuntos educacionais, aliados à vontade de dar trato mais específico à área, criaram condições para que, a partir de 1998, as matérias de Ensino fossem reunidas numa só página, ainda na editoria de Geral. E foi em 2001, que o Ensino passou a ter página diária própria e a produzir, a partir de então, cadernos esporádicos e temáticos, mantendo o espaço jornalístico especializado.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Itinerário de atenção aos PCDs iniciou no HPV

O Grupo de Trabalho (GT), que discute na Capital a Saúde da Pessoa com Deficiência, visitou na tarde desta sexta-feira (03) o Hospital Presidente Vargas (HPV). Recebido pela Direção, o GT apresentou a proposta do projeto de lei, que incluí nova Seção ao capítulo IV do Código Municipal de Saúde de Porto Alegre, que está sendo construído por diversas instituições, pessoas que atuam na área e o mandato da vereadora Sofia Cavedon.

A visita ao HPV foi a primeira, das várias que o Grupo realizará, com o objetivo de construir o percurso do atendimento em Porto Alegre, intitulado como o “Itinerário de atenção à pessoa com deficiência”, visando aprimorar o projeto para melhorar o fluxo e o atendimento na área da Habilitação e Reabilitação às Pessoas Com Deficiência (PCDs).

As próximas visitas serão no Posto Avançado da Cruzeiro, o Centro de Reabilitação de Porto Alegre (Cerepal) e a Fundação de Atendimento de Deficiência Múltipla (Fadem).

HPV
Conforme relato das diretoras do HPV, a instituição é a única no Estado que realiza a Medicina Fetal (intraútero) pelo SUS, possibilitando um diagnóstico precoce em caso de necessidade. Segundo a diretora geral, Maria Isabel de Bitencourt, a criança recebe a intervenção e, após a alta, o vínculo permanece. Atualmente o HPV realiza de 15 a 20 mil exames/mês.

Participaram do encontro a vereadora Sofia Cavedon; Geraldo Niederauer e Clemente Viscaíno, pela Associação dos Amigos, Parentes e Portadores de Ataxias Dominantes (AAPPAD); Fernando Prati, pelo Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Crefito); Luciana M. Fernandes, pelo Centro de Reabilitação de Porto Alegre (Cerepal); Jaqueline S. Rosa, pela Fundação de Atendimento ao Deficiente e ao Superdotado (Faders); e Marsia Sulzbacher, pelo Gabinete da Vereadora Sofia Cavedon. Pelo HPV participaram além da diretora geral, Maria Isabel, a diretora técnica Angela Smaniotto, e a coordenadora do Ambulatório, enfermeira Denise Girardi.

Audiência Pública debateu o Plano de Manejo do Delta do Jacuí

Comunidades das ilhas de Porto Alegre, entre elas Pintada, Flores, Pavão, Grande dos Marinheiros e Mauá estiveram, nesta quinta-feira (2/12), na Câmara Municipal para discutir o Plano de Manejo da Área de Proteção Ambiental (APA) do Delta do Jacuí. Durante a Audiência Pública, os moradores pediram a definição do local pelo Governo do Estado para a regularização fundiária, o que possibilitaria programas habitacionais e serviços por parte da prefeitura da Capital, bem como a preservação ambiental do delta.

Presidida pela vereadora Sofia Cavedon (PT), a audiência foi baseada no relatório final produzido pela comissão especial do Delta do Jacuí realizado pela Assembleia Legislativa (AL) do Estado. Entre as recomendações da comissão está a elaboração do Plano de Manejo, conforme a Lei Estadual 12.371, de responsabilidade da Secretaria Estadual do Meio Ambiente que defini os tipos de ocupação fundiária e ambiental; o encaminhamento de projetos habitacionais e urbanísticos; e o cadastramento socioeconômico e levantamento fundiário.

Juramar Vargas, presidente da Associação dos Ilhéus Ecológicos, solicitante da audiência, disse que há cinco anos existe a área da APA Delta do Jacuí, que aguarda edital por parte do Executivo estadual para implementar a Lei e o manejo. “São cinco áreas de regularização fundiária que são apontadas pelo Estado. Queremos que o Governo doe estas áreas”, informou ao lembrar que a população vive essencialmente de catadores e recicladores de lixo.

O deputado estadual Ronaldo Zulke (PT), que presidiu a comissão especial na AL, cobrou vontade política por parte do atual governo estadual para resolver o problema dos moradores das ilhas. “Nossa expectativa é de uma parceria com a prefeitura, governo federal e com o governo estadual que assume em 1º de janeiro”, colocou. Lembrou que existe uma legislação aprovada e que deverá possibilitar à comunidade moradias regularizadas e com o espaço ambiental preservado.

Secretário-adjunto da Secretaria da Coordenação Política e Governança Local, Luciano Marcantônio lembrou que as ilhas fazem parte de uma das regiões de maior exclusão de Porto Alegre. Segundo ele, foi determinado pelo prefeito José Fortunati a prioridade em relação à região, com programas de inclusão social e alternativa de emprego e renda. “Temos que levar programas habitacionais e de renda. Atrair o turismo. Agora vamos fazer um estudo do solo para saber o custo que essas construções vão gerar” informou. Defendeu a busca de recursos federais e garantiu que o Executivo da Capital vai manter os moradores naquela região. “Alternativas existem”, pondera Marcantônio.

Saiba mais...

Fonte: Assessoria de Imprensa CMPA.

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Audiêncida Pública Delta do Jacuí nesta Quinta-feira

Apresentação do relatório final da Comissão do Delta do Jacuí da Assembleia Legislativa (AL), e acompanhar o projeto do Plano de Manejo da Área de Proteção Ambiental da Região (APA) são os objetivos do encontro que se realizará nesta quinta-feira (02/12), às 19h, na Câmara Municipal de Porto Alegre (Av. Loureiro da Silva, 255).

A Audiência têm o apoio do Movimento Salve o Delta do Jacuí, e da vereadora Sofia Cavedon (PT), que representou a Câmara Municipal na Comissão da AL. Sofia destaca que uma das recomendações da Comissão aos órgãos competentes é a de incluir, no Plano Diretor de Porto Alegre, a normatização e o regramento necessário para viabilizar a urbanização das Ilhas do Delta do Jacuí na APA.



Regulamentação do EIV é defendida em Seminário

Com Projeto de Lei tramitando na Câmara Municipal, regulamentando a aplicação do Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) em Porto Alegre, a da vereadora Sofia Cavedon participou nesta quarta-feira à noite do Seminário do EIV, realizado na Região Centro Sul, na Escola Estadual Padre Reus.

Em suas manifestações, Sofia apontou a importância desse instrumento, “pois evitaria tantas agressões à qualidade de vida das pessoas”, afirmou. “A previsão do EIV no Estatuto da Cidade e agora no Plano Diretor ainda não convenceu o governo que este instrumento é direito da cidadania!”

Conforme a Vereadora o Secretário do Planejamento alega embate jurídico com a Câmara para não aplicar o EIV . “Na verdade ele tegiversa. A qualidade de vida continua sendo deteriorada! No Plano Diretor ficou previsto e agora é só falta regulamentar! Tenho projeto tramitando na Câmara já na segunda Comissão para que isto aconteça”, declara Sofia.

Manifestações
No Seminário Anadir Alba, coordenadora da Região 6 de Planejamento, afirmou “no Conselho do Plano Diretor as comunidades perdem sempre! Os representantes do governo sempre votam com a construção civil”.

Já Ledur sugeriu para o EIV que seja considerado o solstício de inverno. “Que nenhum empreendimento possa projetar sombra sobre o outro no inverno. E que fachadas espelhadas não se permitam, pois refetem luz sobre as moradias vizinhas”, sustentou ele.

EIV
O EIV é um instrumento fundamental para o exercício da cidadania e garantia de direitos, que se contrapõe à especulação imobiliária predatória. “Por não regulamentar o EIV, determinado pelo Estatuto das Cidades, Porto Alegre tem vivido conflitos constantes entre a aplicação do previsto no Plano Diretor, a intenção dos empreendedores e os direitos e as expectativas da vizinhança. Muitas vezes, os próprios órgãos municipais se manifestam impedidos de mediar esses interesses pela ausência da regulamentação do EIV", destaca Sofia.

Ela lembra que o EIV é um instrumento de suporte à decisão administrativa no exame e na aprovação de projetos e empreendimentos e de monitoramento da aplicação das normas gerais do regime urbanístico previstas no Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano Ambiental (PDDUA).