domingo, 29 de agosto de 2010

Grande Ato da Educação na Quarta-feira. Participe!

É nesta Quarta-feira! - 01 de Setembro - Grande Ato da Educação

Com a participação de Márcio Pochmann - Presidente do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) e professor licenciado da Unicamp e Acácia Kuenzer - Doutora em Educação, Pesquisadora 1 do CNPQ e professora da Universidade Federal do Paraná.

E às 20h, Ato de Lançamento do Programa de Educação com a presença de Tarso Genro.

Tarso lança Carta aos Gaúchos e Gaúchas

Ato realizado no comitê reuniu grande número de apoiadores da Unidade Popular pelo Rio Grande


A Unidade Popular pelo Rio Grande apresentou, neste domingo (29), a Carta aos Gaúchos e Gaúchas, documento onde são apresentados os compromissos assumidos pelo candidato ao governo, Tarso Genro, com base em sugestões, propostas colhidas nas caravanas pelo interior do Estado e entre os partidos que compõem a Unidade Popular Pelo Rio Grande, e estudos técnicos de viabilidade.

“Não se trata de uma carta de intenções, mas de medidas irrevogáveis para construirmos um novo modelo de desenvolvimento econômico e social para o Rio Grande do Sul”, frisou Tarso Genro.

O evento foi aberto à militância, que lotou o auditório do comitê central da coligação, localizado na rua Barros cassal, nº 68, em Porto Alegre. Os apoiadores também puderam assistir ao ato por meio de um telâo, colocado na garagem do comitê e pela internet.

No ato, também foi divulgado um caderno atualizado do Programa de Governo, já com as propostas encaminhadas pelos partidos que integram a coligação e pela população e segmentos sociais, durante a primeira fase da campanha eleitoral.

Antes do ato, os militantes da Unidade Popular pelo Rio Grande realizaram uma bicicleata, batizada de “Bicicletarso”, passeio liderado pelo ex-governador Olívio Dutra, que se deslocou da sua casa, na Av Assis Brasil, até a Redenção, na sua bicicleta e, depois, se dirigiu ao comitê também de bicicleta.

Acesse aqui a Carta aos Gaúchos e Gaúchas
Acesse aqui o Programa de Governo Tarso Governador

Fonte: Site Tarso Governador

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Domingo com Tarso. Participe!

Em direção ao Ato de
Lançamento da Carta aos Gaúchos e Gaúchas

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Cultura com Zulke e Raul nesta Quinta

Aprovado projeto Vou à Escola

O projeto de lei, que institui a passagem gratuita para os alunos do ensino médio da Capital, mais conhecido como Vou à Escola, foi aprovado nesta quarta-feira (25), na sessão plenária da Câmara Municipal de Porto Alegre.

De autoria da vereadora Sofia Cavedon (PT) e da ex-vereadora, deputada Manuela D’Ávila (PCdoB), o programa beneficiará alunos dos ensinos Fundamental e Médio das escolas municipais e estaduais de Porto Alegre. "O Vou à Escola constitui-se no serviço de transporte dos alunos que não possuem condições de arcar com o custo da passagem de estudante e que não conseguirem vaga em escola pública próxima à residência", diz o texto do projeto.

Conforme Sofia, o programa Vou à Escola já está em andamento no Município e consiste no fornecimento de passagens para os 200 dias letivos anuais. A lei, segundo a vereadora, oficializará o benefício mediante convênio entre o município de Porto Alegre e o Governo do Estado, com a Prefeitura assumindo as ações de execução e fiscalização do programa sendo que a geração de recursos será de responsabilidade do Governo do Estado, conforme a subemenda 1 do projeto.

Sofia também lembra que a Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, assumiu o compromisso de propor mudanças na Lei Estadual 12.882/08, que institui o programa estadual de apoio ao transporte escolar no Rio Grande do Sul aos residentes no meio rural (PEATE/RS), ampliando o benefício para as regiões urbanas. “O segundo compromisso assumido pela Comissão foi o de apresentar emenda popular à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) 2011, prevendo recursos para o financiamento, através do PEATE, para financiar o transporte para o ensino médio nas grandes cidades”, destaca a vereadora.

Para Sofia o projeto, transformado em lei, “será um importante instrumento de luta para fazer com que o estado assuma o financiamento do transporte escolar do jovem no ensino médio, uma vez que o município já dá conta do transporte para o ensino fundamental”.

A proposta
O Vou à Escola será aplicado apenas no caso de não haver vagas disponíveis em escolas públicas próximas às residências. O aluno deverá ter idade entre sete e 24 anos incompletos e residir em Porto Alegre, a renda familiar per capita da família deve ser de até meio salário mínimo nacional, e a distância entre escola e residência do aluno deve ser:
De, no mínimo um quilômetro, quando o aluno tem de sete a dez anos incompletos;
1,5 quilômetro, para alunos de dez a 14 anos incompletos;
e 2 quilômetros (diurno) / 1,5 quilômetro (noturno), para estudantes de 14 a 24 anos incompletos.

Leia aqui a íntegra do projeto original

Ouça: Programa amplia passe gratuito a todos alunos da rede pública

Acervo de Pilla Vares é doado para a PUCRS

Livros, originais, rascunhos, diplomas, condecorações, troféus, cartas e alguns objetos de uso pessoal do jornalista e bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais Luiz Pilla Vares foram doados à PUCRS na tarde desta quarta-feira, 25 de agosto. O material ficará à disposição de estudantes e pesquisadores no Delfos - Espaço de Documentação e Memória Cultural da Universidade.

Na cerimônia de doação, que contou com a presença do Reitor, Joaquim Clotet, estavam presentes a viúva de Pilla, Maria Lucia Carneiro Pinto e o filho Angelo, além de amigos da família, como o ex-governador Olívio Dutra, o ex-prefeito Raul Pont, a vereadora Sofia Cavedon, e colegas que trabalharam com Pilla durante sua gestão na secretaria estadual da Cultura, durante o governo de Olívio. Para Clotet a PUCRS recebe um tesouro, de um político e uma personalidade que orgulha e honra o Rio Grande do Sul. Luiz Antonio de Assis Brasil, professor e escritor que coordena o Delfos, destacou alguns feitos do jornalista enquanto secretário de Estado, como o seu empenho em proporcionar as pessoas mais humildes o acesso à cultura.

Parte do material guardado, entre artigos de jornais sobre política e história, além de crônicas, era colecionado por sua esposa. No site www.pilla.vares.nom.br também podem ser encontrados artigos e cópias de livros do jornalista no formato PDF. Morto em 2008, aos 68 anos, Pilla Vares foi filiado ao Partido Comunista Brasileiro, Partido Operário Revolucionário, Política Operária, Partido Operário Comunista e Partido dos Trabalhadores e era lembrado também por sua atuação na área cultural.

Fonte: Portal da PUCRS.

Aprendizagem foi o tema do Ciclo de Debates sobre Inclusão Escolar

Construção de estratégias de Aprendizagem, com a participação das mestres em Educação, Anelise Ferreira e Raquel Sulzbach, foi o tema abordado no encontro desta quarta-feira (25) do Ciclos de Debates: Inclusão Escolar, que se realizou no plenário Otávio Rocha da Câmara Municipal de Porto Alegre, com a coordenação da vereadora Sofia Cavedon, vice-presidente da Comissão de Educação da Casa Legislativa.

Para Raquel Sulzbach, psicopedagoga do Centro Lydia Coriat e professora da Emef Chico Mendes, a aprendizagem é uma construção pessoal, independente se é uma criança com deficiência ou não. Partindo dessa ideia ela falou sobre o que é da construção pessoal e o que é anseio escolar. Conforme a professora, as adaptações curriculares têm que avançarem. “Não são os alunos que têm que se adaptarem a um currículo prévio”, salientou Raquel.

Para Anelise Ferreira, doutora em Pedagogia Visual e professora da Emeef Elyseu Paglioli, questionou o que se ensina e aprende na Escola mapeando que se entende por educação. Ela apresentou falas e produções escritas e imagéticas (fotos) feitas pelos seus alunos sobre a rotina semanal deles e o que é oferecido pela Escola e apresentando a escola deles. Na sua opinião a educação, objeto da escola, assim como na opinião de Alexandre Diasé Ramos, é um contínuo fazer diário, amplo, que “incorpora organicamente a dinâmica da vida e da produção simbólica contemporânea”. Educar, disse ela, envolve relações intensas com o cotidiano, no qual a escola e nós estamos incluídos. Faz parte do pedagógico a percepção complexa do mundo, do local onde se vive; das pessoas que passam por nós, dos centros comerciais, das livrarias, dos museus, dos programas de TV, dos variados materiais escritos e visuais que nos envolvem - livros, anúncios de jornais e revistas; e da própria escola.

Os próximos Encontros da 3ª edição dos Ciclos de Debate: Inclusão Escolar serão:
15/09 – Estratégias de Currículo
20/10 – Estratégias de Convivência
Sempre às 19h, no Plenário Otávio Rocha da Câmara Municipal de Porto Alegre (Av. Loureiro da Silva, 255).

Iniciativa
O Fórum pela Inclusão Escolar e os Ciclos de Debates são iniciativas de um grupo de trabalho formado por representantes das escolas especiais do município, da Sala de Integração e Recursos (SIR), da Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Juventude (Cece) da Câmara Municipal de Porto Alegre, da Associação dos Trabalhadores em Educação do Município de Porto Alegre (Atempa), Prefeitura Municipal de Porto Alegre e gabinete da vereadora Sofia Cavedon.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Movimento em defesa do Morro Santa Teresa faz visita de reconhecimento da área

Por Adriane Bertoglio Rodrigues - especial para a EcoAgência

A riqueza ambiental, turística e cultural do Morro Santa Teresa foi comprovada durante o trajeto de quase 10 quilômetros. Vereadora Sofia, que acompanha o processo, esteve presente na caminhada de reconhecimento do morro.

“Ao vir aqui nesta área verde do morro é que a gente entende porque é tão valiosa”, disse Michele Silva, durante visita ao Morro Santa Teresa, em Porto Alegre. Michele é vice-presidente da Associação dos Moradores da Vila União, onde mora há 13 anos. “Comecei a dar valor a este lugar quando percebi que poderíamos perder a área. Antes, circular por aqui era automático”, analisa, ao se referir ao Projeto de Lei 388, apresentado pelo Governo do Estado em 14 de dezembro de 2009, que previa a venda de 74 mil hectares por um preço desproporcional ao valor de mercado e pela falta de detalhamento técnico, questionados por diversas organizações, sindicatos, ambientalistas e a comunidade.

Na votação do projeto no dia 16 de junho deste ano, a pressão dos moradores e o anúncio da morte do ex-deputado Bernardo de Souza fizeram com que a sessão da Comissão de Constituição e Justiça fosse adiada. Na época, o Ministério Público apresentou pedido de retirada de urgência do projeto, por já tramitar, naquela instituição, ação de reconhecimento de posse de mais de 1.500 famílias que, há décadas, ocupam parcialmente uma área do Morro, com o direito de uso garantido pela Medida Provisória nº 2.220, de 4/09/2001, que regulamentou as disposições do art. 183 parágrafo 1º da Constituição Federal. “A MP é garantida pela Emenda Constitucional nº 32/2001, ou seja, as comunidades têm direito à moradia e, portanto, a área não pode ser vendida, pois não é de domínio exclusivo do Estado”, disse a vereadora Sofia Cavedon, que acompanha o processo e participou da caminhada de reconhecimento do morro.

A visita ao Morro foi realizada no sábado, 21 de agosto, e reuniu quase 50 pessoas, que percorreram as vilas Santa Rita, Figueira, União, Santa Tereza, Ecológica, Gaúcha e Padre Cacique. “Viemos aqui para conhecer e acionar parcerias, como o MP e mesmo o Estado, através da Secretaria da Habitação e do Desenvolvimento Urbano, na regularização fundiária desta área e na construção de um Parque”, destacou Sofia, que anunciou para a segunda-feira, dia 23, às 15h30, reunião com o MP para combinar ações e estratégicas para concretizar esses projetos. “O MP tem equipe técnica para providenciar a regularização fundiária desses moradores, que têm o direito de permanecer e conservar o local”, salienta a vereadora.

Saiba mais...

Cece intermedeia conflito no transporte escolar

Problemas com alguns permissionários de transporte escolar da Capital foram pauta na Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Juventude (Cece) da Câmara Municipal nesta terça-feira (24/8). Paula Medeiros, mãe de aluno da Escola Cândido Portinari, no bairro Menino Deus, relatou que o filho de seis anos foi entregue em casa com mais de uma hora de atraso, sob a alegação de “priorizar” uma emergência e de “trânsito congestionado”. Ela também reclama da morosidade de EPTC em dar respostas às denúncias apresentadas e relatou outras ações irregulares dos transportadores.

Paula Medeiros narrou que em 16 de abril deste ano ocorreu o fato com o aluno, e que até o presente momento o permissionário foi “apenas advertido”, segundo carta da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), sem qualquer tipo de punição. Paula também critica que não há fiscalização sobre esse serviço. “Achamos que era um caso isolado, mas tenho relato de outras mães no mesmo sentido. E também existem crianças que abrem as portas e não utilizam o cinto de segurança”, ressalta. Segundo ela, estas situações obrigam os pais a trocarem os filhos de escola, e sugeriu que seja feita pesquisa de satisfação com os usuários.

Saiba mais....

sábado, 21 de agosto de 2010

Vá ao Brique neste Domingo!

Neste Domingo, 22 de agosto, o Brique da Redenção será, mais uma vez, palco de várias atividades de lutas que ocorrem na Capital dos gaúchos.

Vista a camiseta e participe! A tua presença é indispensável!


Comemoração de 1 ano da Vitória do NÃO - Orla do Guaíba e o Aniversário da Vitória do Não 

Das 10h às 14h, será comemorado o primeiro aniversário da Vitória do Não ao Projeto Pontal do Estaleiro, que previa a construção de habitações na área do Cais do Porto. Comunidade, parlamentares e movimentos, que defendem a Orla contra a especulação imobiliária predatória na beira do Guaíba, convidam para que participem do ato. “É importante não deixar passar em branco essa data tão importante para a cidadania de nossa cidade e do estado!”, afirmaram.

O encontro será nas imediações do Colégio Militar ao Monumento ao Expedicionário.

Saiba mais sobre a vitória do Não acessando O Príncipe Regente e a Vitória do NÃO.

Caminhada com Tarso

Às 11h30min vamos, com Tarso, lotar a avenida José Bonifácio e tomar o Brique da Redenção, como nos velhos tempos!

Leve a bandeira, vista a camiseta!

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

É neste Sábado - Grande Carreata

Participe! Divulgue!

Sofia busca nova frente para formação das educadoras populares

Na luta desde 1999, para que as educadoras populares que atuam nas creches comunitárias da Capital tenham acesso ao ensino superior, a vereadora Sofia Cavedon está buscando abrir mais uma frente para a formação das educadoras.

Na sexta-feira (27/08), às 11h, Sofia participa de reunião com a Reitoria do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS). O encontro será na Escola Técnica da UFGRS (Ramiro Barcelos, 2777).

Acesse aqui e veja os passos da Pedagogia em Educação Popular na Capital.

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Comissão rejeita metade dos vetos ao PDDUA


Reunida no Plenário Otávio Rocha das 15h30min às 17h30min na quinta-feira (19), a Comissão Especial da Câmara Municipal que trata do Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano Ambiental (PDDUA) de Porto Alegre votou parecer acerca dos vetos do Executivo ao projeto de revisão do PDDUA, cuja redação final havia sido aprovada pelos vereadores em junho deste ano. Os integrantes da comissão rejeitaram a metade dos vetos do Executivo.

No parecer, a comissão se posicionou pela rejeição dos vetos do Executivo aos seguintes itens: incisos XI e XV do artigo 1º da LC 434; artigo 16 da LC 646; inciso XIV do artigo 32 da LC 434; artigo 63 da LC 646; artigo 68 da LC 646; artigo 71 da LC 646; inciso VI do parágrafo 8º do artigo 107 da LC 434; parágrafo 1º do artigo 110 da LC 434; artigo 95 da LC 646; artigo 103 da LC 646, parágrafos 1º e 2º do artigo 126 da LC 434, parágrafos 8º e 9º do artigo 135 da LC 434; inciso II do parágrafo 1º e os parágrafo 3º e 11º do artigo 138 da LC 434; parágrafo 1º do artigo 139 da LC 434; parágrafo 1º do artigo 149 da LC 434; e os artigos 148, 149 e 150 da LC 646. Outros 20 itens analisados tiveram parecer pela manutenção do veto proposto pelo Executivo. Conheça o veto na íntegra.

Acesse aqui o quatro com os artigos vetados pelo governo, o conteúdo deles e as justificativas para os vetos.

Fonte: Assessoria de Imprensa da CMPA.

Em defesa do Morro Santa Tereza

Após estar ao lado dos moradores e entidades, como o Semapi, na luta consagrada vitoriosa, pela retirada do projeto do governo do Estado, que vendia o terreno da Fase, a vereadora Sofia Cavedon integra agora o Movimento em Defesa do Morro Santa Tereza. Ela explica que as ações do Movimento agora são pela regularização fundiária das famílias que moram no local, constituição de um Parque no Morro, e pela descentralização da Fase.

Na semana que passou Sofia participou de reunião, junto com os Movimentos, Sindicatos e Lideres Comunitários. No encontro ela assumiu o compromisso de marcar reunião para tratar da regularização fundiária e da constituição do Parque no Morro Santa Teresa com o Ministério Público.

Segunda-feira (23) no MP

A audiência é nesta segunda feira (23), às 15h30min, com o promotor de Habitação e Defesa da Ordem Urbanística, Dr. Luciano Brasil. O Movimento em Defesa do Morro Santa Tereza tem dez representantes tirados na reunião que participarão do encontro no MP.

Assista aos principais trechos de Dilma no debate do UOL

Tarso Governador - Programa de TV

Rui Portanova para o STF

CARTA DE APOIO: RUI PORTANOVA PARA O SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL

Em breve o Presidente Lula nomeará seu último Ministro para o Supremo Tribunal Federal. Temos um pleito : a luta pelos DIREITOS HUMANOS deve ser o critério da indicação. Aberta a vaga e projetado o critério da nomeação, vem à mente um nome: RUI PORTANOVA.

Eis um juiz, que - junto com muitos outros magistrados – sempre soube compartilhar idéias e ideais que estiveram na linha avançada das discussões de temas relevantes e atuais do mundo do Direito. Lembramos esse jurista que - ao lado de muitos outros militantes sociais - participou em inumeráveis eventos organizados por negros, mulheres, LGBTs, estudantes, sem terra, quilombolas e grupos vulneráveis, e sempre lutou contra todas as formas de discriminação. Esta luta e visão de mundo estão refletidas diretamente em suas decisões como juiz.

É por isso que apoiamos RUI PORTANOVA PARA O STF!

PARA ASSINAR A CARTA DE APOIO, escreva para ruiportanovaparaostf@gmail.com

Participe da campanha pelo Blog http://www.ruiportanovaparaostf.blogspot.com/

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Programa Dilma Presidente

Aprovada Moção de Repúdio!

Câmara de Porto Alegre posiciona-se contra o ingresso no ensino fundamental de crianças a partir de 5 anos de idade

Moção de Repúdio ao Projeto de Lei 6755/2010, do senador Flávio Arns (PSDB/PR) que tramita no Congresso Nacional propondo alterações à Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDBEN, antecipando a matrícula obrigatória no Ensino Fundamental para as crianças que completam 05 anos de idade, foi aprovada nesta quarta-feira (18) na Câmara Municipal de Porto Alegre.

Apresentada pela vereadora Sofia Cavedon, vice-presidente da Comissão de Educação da Casa Legislativa, ela destaca que a posição soma-se ao movimento nacional de diversas entidades de defesa dos direitos da criança e ligadas à educação, em especial às lutas do Movimento Interfóruns de Educação Infantil do Brasil – MIEIB, tendo em vista que este Projeto desconsidera a legislação no que se refere à idade adequada ao ingresso no Ensino Fundamental.

Segundo o argumento do PL, destaca a vereadora, repousa a intenção de estabelecer coerência entre o término da Educação Infantil e o início do Ensino Fundamental. “Esta proposta está na contramão do ordenamento legal brasileiro, uma vez que a Emenda Constitucional 59/09 tornou obrigatória à matrícula das crianças de 04 e 05 anos na pré-escola e as Leis 11.114/2005 e 11.274/2006 definiram os 06 anos como idade de ingresso no Ensino Fundamental”.

Na audiência realizada na terça-feira (17), na Comissão de Educação da Assembleia Legislativa para tratar do tema, Sofia enfatizou que a proposta desconsidera a história da conquista do direito à educação infantil para as crianças de até 6 anos, bem como a produção teórica da área dos estudos sobre a infância, baseada em pesquisas e estudos sobre o desenvolvimento infantil.

A Moção de Repúdio será encaminhada para o presidente do Senado Federal; presidente da Câmara dos Deputados; Comissão de Educação do Congresso Nacional; Comissão de Educação na Assembleia Legislativa do RS; Centro de Professores do Estado do Rio Grande do Sul- Cpers; Associação dos Trabalhadores em Educação do Município de Porto Alegre - Atempa; Associação dos Supervisores do Estado do RS - Assergs; Associação dos Orientadores do Estado do RS; Conselho Municipal de Educação – CME; Conselho Estadual de Educação - CEEd.

Acesse aqui a Moção de Repúdio ao PL 6755/2010.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Passagem gratuita para alunos do ensino médio será votada nesta quarta-feira

O projeto de lei, que institui a passagem gratuita para os alunos do ensino médio da Capital, mais conhecido como Vou à Escola, será votado nesta quarta-feira (18/08), a partir das 14h, na sessão plenária da Câmara Municipal de Porto Alegre (Av. Loureiro da Silva, 255).

De autoria da vereadora Sofia Cavedon (PT) e da ex-vereadora, deputada Manuela D’Ávila (PCdoB), o projeto propõe a extensão do programa Vou à Escola, coordenado pela Secretaria Municipal de Educação (Smed), aos alunos do ensino médio, sendo que a geração de recursos será responsabilidade do Governo do Estado do Rio Grande do Sul. Conforme a vereadora Sofia, o proejto, transformado em lei, “será um importante instrumento de luta para fazer com que o estado assuma o financiamento do transporte escolar do jovem no ensino médio, uma vez que o município já dá conta do transporte para o ensino fundamental”.

O Vou à Escola será aplicado apenas no caso de não haver vagas disponíveis em escolas públicas próximas às residências. O aluno deverá ter idade entre sete e 24 anos incompletos e residir em Porto Alegre, a renda familiar per capita da família deve ser de até meio salário mínimo nacional, e a distância entre escola e residência do aluno deve ser:
De, no mínimo um quilômetro, quando o aluno tem de sete a dez anos incompletos;
1,5 quilômetro, para alunos de dez a 14 anos incompletos;
e 2 quilômetros (diurno) / 1,5 quilômetro (noturno), para estudantes de 14 a 24 anos incompletos.

Denúncias são levadas ao MP

A vereadora Sofia Cavedon solicitou nesta quinta-feira (11/08), audiência junto à Promotoria de Justiça da Infância e da Juventude do Ministério Público Estadual, para tratar de denúncia recebida em seu gabinete, de que 800 crianças, inscritas no Programa Municipal “Vou à Escola”, até o momento não haviam recebido o benefício. Portanto, enfatiza Sofia, muitos não estão freqüentando a escola e outros sofrendo constrangimentos por tentar passar por baixo da roleta nos ônibus.

Segundo o depoimento de mães, quando ligam para a Secretaria Municipal de Educação (Smed) são informadas pelos funcionários que existem 800 inscritos aguardando análise, em pleno inicio de segundo semestre. Sofia explica que a audiência servirá para buscar alternativas para solucionar o problema, junto com os poderes envolvidos.

Mulheres com Raul Pont na Terça dia 24/08

sábado, 14 de agosto de 2010

Professor José Clovis de Azevedo é Cidadão de Porto Alegre!

"O Professor Dr. José Clovis de Azevedo vem sendo ao longo de uma trajetória de vida, um intenso e notável educador. Sua travessia está na História: de São Sebastião do Caí para o mundo, inscrita especialmente nas pessoas com as quais se inter relacionou, para quais construiu e construiu-se um militante, professor, um intelectual, um político." Sofia Cavedon

Momentos da homenagem da vereadora Sofia ao professor José Clovis de Azevedo.


quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Plano Diretor – Sofia compõe a Comissão Especial


A vereadora Sofia Cavedon, junto com o vereador Engenheiro Comassetto, são os representantes da Bancada do PT na Comissão Especial do Plano Diretor, constituída para discutir os vetos do Prefeito ao projeto de lei de revisão do Plano Diretor de Porto Alegre.
Para Sofia alguns vetos do Executivo ao próprio texto que enviou à Câmara são discutíveis, ao contrário da opinião do presidente da Comissão, vereador João Dib, que propunha aprovação ou rejeição em bloco dos itens de autoria da prefeitura destacados. Sofia é contra a manutenção do veto de artigo que fixa o uso dos valores adquiridos através de venda de Solo Criado para a habitação.

A vereadora também defende a manutenção da emenda do Fórum de Entidades, que apresenta texto sobre utilização do porto no Cais Mauá. "A emenda é muito boa e não se opõe ao projeto de revitalização do Cais Mauá, pelo contrário", sustentou.

Fórum de Entidades

O Fórum elegeu na semana que passou os quatro representantes para o Grupo de Trabalho (GT) que deverá estudar e encaminhar projeto de lei que vise à identificação e detalhamento das Áreas de Interesse Cultural e das Áreas de Ambiência Cultural de Porto Alegre. Isabele Colusso e Eduíno de Mattos serão os titulares e Arno Cláudio Trapp e Milton Cruz os suplentes.

Na quarta-feira (18/8), data da próxima reunião, o Fórum se manifestará sobre os vetos apresentados pelo Executivo ao projeto do Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano Ambiental (PDDUA).

Acesse aqui e veja os artigos vetados, o conteúdo deles e as justificativas para os vetos.

Assista pronunciamento da Sofia nesta Quinta-feira!

Nesta quinta-feira (12), às 14h20min, a vereadora Sofia Cavedon utilizará o Grande Expediente da Câmara Municipal de Porto Alegre para denunciar a precariedade física e humana da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs). Sofia apontará que o atual Governo do Estado aprofundou o processo de precarização da Universidade dos gaúchos.

Educadoras Populares

A vereadora também lembrará que se a Uergs estivesse atuando fortemente, as educadores populares que lutam para entrar no Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica - (Parfor), através da Plataforma Paulo Freire, poderiam ter sido absorvidas na Pedagogia da Universidade. Porto Alegre não conseguiu abrir nenhuma vaga pela Plataforma Paulo Freire, apesar da intensa movimentação de seu mandato junto com as educadoras populares. Em junho deste ano a Associação de Educadoras Populares de Porto Alegre (Aeppa) encaminhou ao MEC as necessidades da Capital, sendo: Pedagogia 94 - Educação Física 20 - Música 11 - História 2 - Matemática 3.

Assista o seu pronunciamento pelo site da Câmara http://www.camarapoa.rs.gov.br/ 
Acesse no banner TV Câmara.

Acesse aqui e saiba mais sobre a situação da Uergs.

Tarso recebeu reitoria eleita da Uergs


O candidato da Unidade Popular pelo Rio Grande, Tarso Genro, recebeu, nesta quarta-feira (11), a visita do reitor eleito da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs}), Fernando Guaragna Martins, e da vice-reitora, Sita Mara Lopes Sant’Anna. No encontro, que ocorreu no Comitê Central da Unidade Popular, Tarso firmou o compromisso de recuperar a universidade, que foi criada em 2001 pelo governo Olívio Dutra. A Uergs surgiu a partir de uma expectativa que apontava para um significativo aporte tecnológico, capaz de dinamizar o desenvolvimento econômico e reduzir as desigualdades regionais.

O Conselho Superior da UERGS já homologou o resultado das eleições de junho. Porém, a confirmação da posse de Fernando e Sita ainda precisa do aval do governo do Estado. “Tenho convicção de que a grande vitoriosa deste processo de eleição foi a UERGS”, ressaltou o futuro reitor.

Tarso recebeu um documento dos professores e reafirmou o compromisso de recuperar a instituição. “O papel da UERGS é fundamental para o desenvolvimento regional, para a inclusão social e a qualificação profissional”, destacou o candidato.

No Programa de Governo da Unidade Popular, a revitalização da UERGS é um dos pontos mais importantes. O objetivo é renovar e aumentar o número de cursos, dando prioridade para a formação técnica e tecnológica e atendendo as demandas específicas de cada região. Também está prevista a realização de concursos públicos para aumentar o quadro de funcionários.

]Além de Tarso, também participaram da reunião o candidato a vice-governador Beto Grill, a candidata ao Senado Abgail Pereira, deputados estaduais e federais do PT, PSB e PC do B, funcionários e alunos da UERGS. O encontro foi coordenado pela vereadora Sofia Cavedon, integrante da Coordenação de Campanha Tarso e coordenadora da Setorial de Educação do PT/RS.

Fonte: Site Tarso Governador.

Tarso recebe Uergs nesta Quarta

Participe!

Tarso recebe o Reitor eleito da UERGS e se compromete com sua autonomia e fortalecimento

Queremos que seja um belo ato que marque nosso compromisso com a UERGS!!

Nesta quarta-feira, 11, às 15h, no Comitê Central (Barros Cassal, 68) Tarso receberá o Reitor Fernando Guaragna Martins e a Vice-reitora Sita Mara Lopes Sant’Anna, eleitos em processo homologado pelo Conselho Universitário da UERGS, bem como representantes da comunidade universitária e entidades sindicais.

Os Reitores apresentarão suas demandas ao candidato e Tarso apresentará seu programa de governo em relação a UERGS: compromisso com sua recuperação, fortalecimento e investimento na pesquisa, nos recursos humanos e materiais, bem como o respeito à sua autonomia e gestão democrática. 

Tarso quer constituir no Estado um pacto de colaboração horizontal entre as Instituições de Ensino Superior pela qualidade, ampliação do acesso, pesquisa e formação de professores, onde a UERGS terá um papel estratégico.

Porto Alegre, 09 de agosto de 2010.

Sofia Cavedon
Pela Coordenação de Campanha Tarso

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Cece discute programa de prevenção vocal para professores

A Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Juventude (Cece) da Câmara de Porto Alegre debateu, nesta terça-feira (10), projeto de lei que institui o Programa de Saúde Vocal para Professores da Rede Pública de Educação. O objetivo da proposta é formular diretrizes para prevenção, capacitação, proteção e recuperação da voz dos professores vinculados às secretarias de Educação e Esportes e Lazer.

Conforme a vereadora Sofia Cavedon, que protocolou o projeto na Casa Legislativa, o programa foi construído com o Conselho Regional de Fonoaudiologia (Crefono), e foi protocolado na Casa Legislativa nesta segunda-feira (09). O projeto segundo a vereadora, amplia a ideia inicial do vereador Prof. Garcia de prevenção para tratamento e reabilitação, definindo responsabilidades e estabelecendo vertentes de: prevenção, capacitação, proteção e recuperação, definindo assim a abrangência da proposta.

Na audiência da Cece, o fonoaudiólogo Fernando Francisco Cruz, representando o Conselho, afirmou que “a voz não tem uma atenção tão grande como deveria por parte das pessoas. E o professor é um profissional que depende da voz. Sem um livro até consegue dar uma aula, sem a voz, não”, argumentou ao defender a proposta.

Conforme o projeto, o programa será implementado por campanhas informativas, exames preventivos e exames periódicos, bem como com o uso de quadros brancos para substituir o de giz e formas de fácil hidratação aos professores. Sofia alerta que problemas com as cordas vocais “estão relacionados com muitas biometrias da rede de ensino”. A vereadora defende ainda a discussão da proposta com órgãos de classe e com o Executivo para que este tenha um planejamento para execução do programa já na votação do projeto de lei.

Saiba mais...

Veja a íntegra do projeto acessando aqui.

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Avaliações da Educação aquém da realidade

As avaliações das gestões das secretarias de Educação da Capital e do Estado – publicadas na Editoria de Ensino do Correio do Povo desta segunda-feira (09) –, para a vereadora Sofia Cavedon, vice-presidente da Comissão de Educação da Câmara de Porto Alegre e ex-secretária do Município, ficaram aquém da realidade das Redes de Ensino.

Segundo ela, a educação do município vem sofrendo com a falta de professores - em torno de cem - número que se manteve praticamente todo o primeiro semestre. “E até o momento o governo não enviou projeto de lei para criar novos cargos, necessidade já detectada”, salienta Sofia.

A redução de investimentos, ressalta a vereadora, é visível, pelo abandono de uma ação emblemática que qualificava a Rede Municipal: o OP da Educação, que aportava anualmente recursos a mais do que os dos gastos cotidianos, a partir do planejamento das escolas e projetos educacionais. Sofia lembra ainda que desde 2005 segue engavetado o Plano Municipal de Educação e somente 38 creches conveniadas, das mais de 180, são contabilizadas no Fundeb, fazendo com que Porto Alegre deixe milhões na partilha estadual.

Já no estado, Sofia exemplifica a atual situação listando os problemas: falta de professores, precarização via contratos temporários, enxugamento das equipes pedagógicas, bibliotecas fechadas, estrutura física precária, insegurança e violência.

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Programa Municipal de Saúde Vocal na Cece

Na terça-feira (10), a Comissão de Educação, Cultura, Esportes e Juventude (Cece) da Câmara de Porto Alegre irá debater uma demanda antiga do Conselho Regional de Fonoaudiologia (Crefono). No encontro a vereadora Sofia Cavedon irá apresentar o projeto de Lei, construído com o Conselho, e que foi protocolado na Casa Legislativa. O projeto, conforme Sofia, amplia a ideia inicial do vereador Prof. Garcia de prevenção para tratamento e reabilitação, definindo responsabilidades e estabelecendo vertentes de: prevenção, capacitação, proteção e recuperação, definindo assim a abrangência da proposta.
  

Câmara reinicia atividades

Em agosto reiniciaram as sessões plenárias na Câmara Municipal de Porto Alegre. Registramos aqui algumas ações de Sofia na Casa Legislativa.

Clube de Cultura - De autoria da Sofia, os vereadores aprovaram na quarta-feira (04) projeto que concede o Troféu Câmara Municipal ao Clube de Cultura. Acesse aqui a exposição de motivos.

Ana Knijnik - Também entrou na discussão de pauta o projeto, de sua autoria, que propõe o nome de Ana Maltz Knijnik para uma ruela localizada em condomínio próxima a sua área de atuação. A Ana atuou muito no tema da infância, da criança e do adolescente, na sua vida profissional, na sua militância fora de hora do trabalho, ajudando a constituir creches. Foi uma pessoa muito sensível na temática do meio ambiente e na preservação dos parques da Cidade. Sofia destaca que “com certeza, não só sua família, mas nossa Cidade ganha com uma rua recebendo esse nome”. Acesse aqui a exposição de motivos.

Presidente Lula - Na tribuna da Casa, Sofia disse ser muito importante existirem divergências durante as discussões plenárias, mas também é importante ter uma boa amizade entre todos. Para ela essas divergências trazem uma qualidade de vida de boa convivência entre todos. Sofia lembrou a maneira que foi recebido, semana passada, o presidente Lula para assinatura de investimentos para o Rio Grande do Sul. “Em nome da nossa Liderança queremos comemorar o republicanismo com o qual foi recebido o Presidente Lula, na semana que passou em Porto Alegre”...

Ela destacou também os investimentos do Governo Federal: “Quero registrar que os quase 500 milhões de reais que Porto Alegre recebe de investimentos são recursos estratégicos que, como dizia o Prefeito e é a nossa expectativa, vão ficar para a Cidade, não são recursos de eventos, serão destinados, por exemplo, para a duplicação da Av. Tronco, que irá resolver algum dos problemas sérios que a Zona Sul tem; os rebaixamentos e os ajustes na 3.ª Perimetral, que darão mais velocidade e investimentos em saneamento”.

Veja a íntegra de sua fala acessando aqui.

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Debate com a Dilma nesta Quinta

Agora é para valer! Esta semana, a disputa eleitoral vai chegar a milhões de lares brasileiros pela televisão. Na  quinta-feira (5), a partir das 22 horas, a Rede Bandeirantes transmitirá para todo o país o primeiro debate entre os candidatos à Presidência da República.

Dilma estará lá para defender nossas propostas e mostrar que é a pessoa mais preparada para levar adiante as grandes transformações iniciadas pelo Governo Lula. Vamos entrar juntos nessa nova etapa da campanha!

Convide seus amigos, vizinhos e colegas de trabalho, prepare a pipoca, a tevê e organize uma sessão bem animada para assistir ao debate aí na sua cidade!

Vamos ouvir o que cada candidato tem a dizer e expor nossas opiniões sobre o debate por meio de redes sociais como o Twitter, Orkut e Facebook! Faça foto do seu grupo e compartilhe conosco!

Fonte: Site Tarso Governador

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Lei das Cooperativas começa a valer na RME

Os trabalhadores que atuam nos serviços de cozinheira, auxiliar de cozinha e auxiliar de serviços gerais da Rede Municipal de Educação, iniciam o segundo semestre do ano letivo, com seus direitos garantidos.

A partir deste mês (agosto) começa a vigorar o contrato entre a Cootrario e a Secretaria Municipal de Educação (Smed). A licitação, que teve seu edital baseado, entre outras, na Lei 10.687/09 (Lei das Cooperativas), de autoria da vereadora Sofia Cavedon (PT), garante aos cooperativados o cumprimento de obrigações sociais básicas, como piso da categoria, descanso anual de 15 dias e vales refeição e de transporte.

Sofia explica que a validade do contrato é de 12 meses, sendo a Smed responsável pela fiscalização do cumprimento de todos os itens da contratação, bem como de tomar as medidas necessárias, caso ocorra descumprimento das cláusulas da licitação.

Para a vereadora mudanças no controle e na fiscalização dos contratos, por parte do Executivo Municipal, serão fundamentais para que fatos como os que aconteceram com a Meta, a Cooperativa Vinis, e com a própria Cootrario, não se repitam com os 844 trabalhadores que estarão atuando na RME.

O que está garantido

vale-alimentação;
vale-transporte;
atendimento médico;
assistência previdenciária;
descanso anual de 15 dias;
distribuição das sobras aos cooperativados;
fornecimento de equipamentos de proteção individual (EPIs);
piso salarial da sua respectiva categoria ou semelhante.