sexta-feira, 29 de junho de 2007

Vitória! Cotas na Ufrgs agora é realidade!


Sofia acompanhou, com Rossetto e Olívio, a votação do Consun.

Vigília a favor das Cotas durou a noite toda
.


O Conselho Universitário da Ufrgs (Consun) aprovou hoje, por 43 votos a 27, a implementação do sistema de cotas para estudantes negros, índios e egressos de escolas públicas na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. O sistema de cotas já está garantido para o Vestibular 2008 que terá 30% das vagas de cada curso da graduação destinadas a estudantes que concluíram o Ensino Médio em escolas públicas, sendo que metade será de autodeclarados negros.O sistema de cotas terá validade inicial de cinco anos, e receberá avaliação a cada ano.

Para Sofia, que apóia a adoção do sistema de cotas nas universidades públicas do país, a conquista foi uma vitória do Movimento dos Professores e Alunos que lutaram a favor da implantação do sistema na Universidade.

quarta-feira, 27 de junho de 2007

MP recebeu dossiê relatando racismo na Ufrgs

Dossiê relatando a existência de práticas racistas no interior da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) foi encaminhado hoje, 27, ao procurador Regional dos Direitos do Cidadão do Ministério Público Federal, promotor José Alexandre Pinto Nunes. A Comissão pró-Cotas de Alunos da Universidade, juntamente com representantes de Movimentos Sociais e a vereadora Sofia Cavedon, vice-presidente da Comissão de Educação da Câmara Municipal, realizou a entrega do documento que pede ações imediatas para o problema.

No encontro, Sofia solicitou ao MP que a Universidade seja acionada, no sentido de que seja trabalhada, pedagogicamente, a questão do respeito à diversidade e a não discriminação. “A Ufrgs tem que ser promotora de cidadãos democráticos e, além de avançar com a adoção do sistema de cotas, precisa garantir a verdadeira inclusão, com respeito, para que não existam posturas discriminatórias aos estudantes incluídos na instituição”, salientou a vereadora.

Sofia lembra que na VII Conferência Municipal da Criança e Adolescente, realizada na cidade recentemente, e que reuniu 359 delegados, aprovou Moção de Apoio à implementação de cotas raciais/sociais nas universidades públicas, em especial, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs). O documento foi entregue na última terça-feira (26) ao reitor da instituição, José Carlos Hennemann.

Pagamento de salários da Meta será regularizado

Desde o ano passado que as funcionárias da Cooperativa Meta, que atende a Rede Municipal de Ensino, lutam para que o pagamento de seus salários seja efetivado nos primeiros dias do mês. Os salários são pagos em parcelas ou com grande atraso prejudicando os trabalhadores. Após terem comparecido a Comissão de Educação, Cultura, Esportes e Juventude (Cece) da Câmara Municipal, a vereadora Sofia Cavedon, vice-presidente da Cece, intermediou reuniões com o Governo Municipal e hoje, 27, em reunião na Secretaria de Educação do Município (Smed), foi apresentado o fluxo do calendário da folha salarial da Meta.

Sofia comemorou o encaminhamento, pois a regularização do pagamento dos salários das cozinheiras, auxiliares de cozinha e de serviços gerais é uma vitória dos cooperativados da Meta. “Articulamos reuniões com a Secretaria da Fazenda e da Educação e, juntamente com a Comissão de funcionários da Meta e representantes da Diretoria, foi conquistada essa vitória e, mais de 700 cooperados irão receber o seu pró-labore em dia”, destaca a vereadora.

O compromisso entre o Governo Municipal e a Meta ficou assim estabelecido:

r As Escolas encaminharão a efetividade do mês até a última quarta-feira do mesmo mês;
r A Smed, em no máximo quatro dias, fará os ajustes necessários com as escolas e enviará a Meta cópia da efetividade até, no máximo, quatro dias do mês seguinte;
r A Meta encaminhará ao Departamento de Gestão de Pessoas (antigo RH) da Smed, até o dia 10, o demonstrativo de pagamento;
r O Departamento Financeiro da Smed terá dez dias para conferir e solicitar a Meta documentos complementares, caso necessário;
r A Smed enviará a Secretaria da Fazenda a documentação para efetivar o pagamento;
r A Secretaria da Fazenda, conforme compromisso assumido na reunião realizada no órgão no dia 25 de junho, com o assessor do secretário, Rogério Rios, terá até o dia 25 para repassar os recursos para a Meta;
r A Meta, assim que receber os pró-labores do Governo, fará o depósito no mesmo dia, ou no dia seguinte.
r Com o cumprimento do fluxo da folha salarial da Meta por todos os envolvidos, os funcionários receberão seus salários até o dia 02 de cada mês.

Participaram da reunião: vereadora Sofia Cavedon; gerente operacional da Meta, Fernando Léo, gerente financeira da Meta, Marineide Oliveira; assessor parlamentar, Jorge Senna; representando a Comissão das Funcionárias estavam Angelita dos Santos e Cláudia Regina Padilha de Lima; pela Smed estavam: o assessor jurídico, Conrado Lopes; assessores financeiros, Juliana Scherer e Ramiro Tarragô; e a assessora de Gestão de Pessoas, Regilene Santos.

terça-feira, 26 de junho de 2007

Pedagogia em Educação Popular na UFRGS

A Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) poderá ter em breve o curso de Pedagogia em Educação Popular. A sua implementação tem a concordância do Reitor da Universidade, prof. José Carlos Hennemann, que em reunião, nesta terça-feira (27), com a vereadora Sofia Cavedon, vice-presidente da Comissão de Educação da Câmara Municipal, manifestou o seu apoio.

Hennemann informou que já existe uma resolução do Conselho de Ensino e Pesquisa Especial (Cepe) de 2006 que cria o Programa Especial de Graduação, destinado a público determinado e com vestibular específico, que viabiliza a realização da proposta apresentada pela vereadora.

Sofia destaca que a reunião foi muito importante, pois irá desencadear dentro da Ufrgs, através dos departamentos da Faculdade de Educação e da Escola Superior de Educação Física, a discussão da implementação do projeto que cria o curso de Pedagogia com ênfase em Educação Popular. “No ano passado já iniciamos essas tratativas para a criação de um curso de Educação Física fundamentado na educação popular e destinado a atender esses educadores, assim como com a Faculdade de Educação da Ufrgs”, destacando que a proposta também foi apresentada ao MEC, em reunião com o secretário de Educação Superior, Ronaldo Motta, em Brasília.

Sofia ressalta que a partir da acolhida e adesão do MEC e Ufrgs a esta parceria, as entidades envolvidas terão um novo vigor na luta para a realização do sonho da educação superior dos educadores que atuam na educação informal, em instituições comunitárias e muitas vezes cumprindo um papel que é do Estado no atendimento de crianças, adolescentes, jovens e adultos, em geral, vítimas da exclusão social.

Presentes na reunião a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Leci Matos; a representante da Associação dos Educadores Populares de Porto Alegre (AEPPA), Eunice de Deus; a vice-presidente do Conselho Municipal de Educação(CME), Virginia Nascimento; o coordenador do Fórum das Entidades, frei Luciano Bruxel; a assessora parlamentar, Fátima Baierle, e a pró-reitora de Pós-Graduação da Ufrgs, Valquíria Linck Bassani.

segunda-feira, 25 de junho de 2007

Agenda da Semana - 26 a 29 Junho.

Terça-Feira - 26
9h30min - Comissão de Educação – Escola Técnica do HCPA
11h30min - Panfletagem EE Inácio Montanha - Cotas na Ufrgs Já!
15h30min - Reúne-se com Reitor da UFRGS – José Hennemann - Pauta: Pedagogia em Educação Popular na Ufrgs
18h30min - Panfletagem EMEF Emilio Meyer - Cotas na Ufrgs Já!

Quarta-Feira - 27
8h - Reunião de Bancada
10h15min- Reunião com Assessoria Comunitária do Gabinete
12h - Panfletagem Lei Alimentação Saudável e Cotas na Ufrgs Já!
14h - Plenário
14h30min - Reúne-se com secretária da Smed - Pauta: Regularização do pagamento dos salários dos funcionários da Cooperativa Meta.
18h30min - Ato Palestra com professores da UFRGS e lideranças do movimento social negro sobre Cotas na Ufrgs - Sala 601 – Faced (Faculdade de Educação - Av. Paulo Gama, 110)

Quinta-Feira - 28
8h30min - Reunião do Gabinete
14h - Plenário
14h30min - Reúne-se com Secretária da Smed e o Grupo de Trabalho construído pra formatar nova proposta para o retorno do Curso de Pedagogia em Educação Popular da Uergs
Das 14h30min às 17h - Concentração no DCE UFRGS - Cotas na Ufrgs Já!

Sexta-Feira - 29
8h - Ato sobre Cotas na UFGRS – Em frente a Universidade
15h30min - Visita a EMEF Ildo Meneghetti
20h - Jantar da Casa Amarela – Becco Restaurante (Av. Borges de Medeiros, 3120)

Moção de Apoio pela implementação das Cotas Raciais/Sociais nas Universidades Públicas

Convidamos a todos a se integrarem no
Movimento que luta pela adoção do
Sistema de Cotas na UFRGS Já!
Agende-se:

Dia 28/06 – Quinta-feira – Às 17h - Grande Ato Político-Cultural no DCE da UFRGS - Av. João Pessoa, 41

Dia 29/06 – Sexta-feira – A partir das 7h30min – Concentração na frente da UFGRS onde ocorrerá a votação do Consun.

Promoção: Movimento TÁ NA HORA DA DIVERSIDADE

No dia 29, às 8h, o Conselho Universitário (Consun) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – Ufrgs, realizará votação do projeto que implementará, ou não, o sistema de cotas raciais e sociais na Universidade.

A vereadora Sofia Cavedon apóia o Movimento dos professores e alunos que lutam a favor da implantação do Sistema de Cotas na Ufrgs. Entre as várias ações realizadas por Sofia em apoio ao SIM as Cotas, está o ofício de apoio ao Movimento de Professores da Universidade, encaminhado ao reitor e ao Conselho, a favor da implantação do Sistema de Cotas na instituição. O documento foi assinado por 26, dos 36 vereadores da Casa Legislativa da Capital.

Também por iniciativa da vereadora foi apresentada na última Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente – realizada nos dias 22 e 23 de junho, em Porto alegre, Moção de Apoio pela implementação das Cotas Raciais/Sociais nas Universidades Públicas.

O Movimento de alunos e professores solicita a implantação urgente deste sistema, pois é preciso criar estratégias de acesso à Universidade para reafirmar seu caráter democrático, público e popular. A proposta que estará em votação reserva 10% de vagas a negros e índios e 10% a egressos de escolas públicas em 2008, passando para 15% em 2009 e 20% em 2010, em cada modalidade.

Leia na íntegra a Moção aprovada:


A VII Conferência da Criança e Adolescente posiciona-se pela implementação das cotas raciais / sociais nas Universidades Públicas – especificamente neste momento na Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Porque significa:

a ação reparatória devida à enorme comunidade afro-descendente que sofreu por séculos opressão, discriminação, violência e segregação física, simbólica e social;
a o rompimento com a barreira do vestibular que ainda impede o acesso às vagas públicas dos jovens afro-descendentes e pobres;
auma ação concreta para a efetivação do direito à educação a todos os jovens brasileiros;
a a busca da diversidade na universidade tanto na presença dos alunos como no debate pedagógico, na produção do conhecimento e na representação social da diversidade do povo brasileiro no Ensino Superior;
a um estímulo fundamental aos nossos jovens das escolas públicas do Ensino Médio para persistirem, pois o acesso ao Ensino Superior estará aberto. Hoje os índices de reprovação e evasão no Ensino Médio são assustadores, contribuindo e reforçando para a falta de perspectiva para nossos jovens.

Encontro do PT – Mensagem ao Partido é a tese mais votada

Realizados os Encontros Zonais do Partido dos Trabalhadores em Porto Alegre neste final de semana, de debate e votação das teses e eleição de delegados para o III Congresso do PT, à vontade dos 1.271 filiados -que participaram tendo seus votos validados - consagrou vitoriosa a Tese Mensagem ao Partido que fez, entre as quatro teses apresentadas, mais de 48% dos votos.

Segundo a vereadora Sofia Cavedon, partidária da tese, a Mensagem defende um Partido que retome Núcleos de Base com poder de delegação, retorno da contribuição mensal dos filiados, a retomada da dimensão coletiva dos mandatos parlamentares, entre outras medidas para a organização partidária. Propõe a criação de Corregedoria Interna, Código de Ética Partidária e averiguação de todos os envolvidos nos episódios de corrupção. Para o Brasil, defende a criação do Sistema Federal de Democracia Participativa, a reforma do sistema Político Partidário e o investimento prioritário em Educação e Cultura que desperte e inclua o enorme potencial dos setores marginalizados na produção dos destinos do País.

Na opinião da vereadora, a indicação de Miguel Rossetto para candidato do Partido à Prefeitura de Porto Alegre em 2008, sai fortalecida do Encontro, uma vez que é o nome das correntes que assinam a tese mais votada, a Mensagem ao Partido.

Pedagogia em Educação Popular - Sofia reúne-se com Reitor da UFRGS

A implantação do curso de Pedagogia em Educação Popular é o tema da reunião de amanhã (26) da vereadora Sofia Cavedon, vice-presidente da Comissão de Educação da Câmara Municipal, com o reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), José Carlos Hennemann. O encontro será às 15h30min, no prédio da Reitoria - Av. Paulo Gama, 110.

Sofia já apresentou a proposta ao MEC, através do secretário de Educação Superior, Lauro Motta, em Brasília, para que seja criado na Universidade o curso de pedagogia alicerçado na educação popular, destinado a atender educadores populares de baixa renda de Porto Alegre, que atuam em instituições comunitárias e que realizam programas de educação infantil, serviço de apoio sócio-educativo, trabalho educativo, educação social de rua e alfabetização de jovens e adultos.

A vereadora lembra que no ano passado iniciaram-se as tratativas junto a Escola Superior de Educação Física da Universidade para a criação de um curso de Educação Física fundamentado na educação popular e destinado a atender esses educadores, assim como com a Faculdade de Educação da Ufrgs. “Nas universidades públicas, por razões de diversas ordens, tem sido difícil o acesso dos educadores populares. A Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs), quando criada, acolheu uma turma de 150 alunos educadores populares. Porém os governos posteriores não abriram novas vagas de pedagogia”, lamentou a vereadora.

Sofia ressalta que a partir da acolhida e adesão do MEC e Ufrgs a esta parceria, as entidades envolvidas terão um novo vigor na luta para a realização do sonho da educação superior dos educadores que atuam na educação informal, em instituições comunitárias e muitas vezes cumprindo um papel que é do Estado no atendimento de crianças, adolescentes, jovens e adultos, em geral, vítimas da exclusão social.

sábado, 23 de junho de 2007

Cotas na Ufrgs - Agenda de Mobilização do Movimento Tá na Hora da Diversidade

Divulgamos a Agenda de Mobilização do Movimento Tá na Hora da Diversidade, que luta pela implantação do Sistema de Cotas na Ufrgs. No dia 29 o Conselho Universitário (Consun) da Universidade realizará a votação do projeto que implementará, ou não, às cotas raciais e sociais.

Leia o documento na íntegra no flyer abaixo.

AGENDA DE MOBILIZAÇÃO

24/06 – TÁ NA HORA DA DIVERSIDADE
10h– BRIQUE DA REDENÇÃO - Mobilização político-cultural - No arco.

26/06 – TÁ NA HORA DA DIVERSIDADE
14h30min– Oficina de samba de roda, com abordagem de Capoeira de Angola – Mestre Chico e Dano. Oficina de artesanato negro. Centro de Vivências – Campus do Vale
18h30min – Ato-palestra com professores da UFRGS e lideranças do movimento social negro. Centro de Vivências – Campus do Vale

27/06 – TÁ NA HORA DA DIVERSIDADE
16h – Mobilização político-cultural - Local: Esquina Democrática.
18h30min – Ato-palestra com professores da UFRGS e lideranças do movimento social negro. Local: Sala 601 da FACED

28/06 – TÁ NA HORA DA DIVERSIDADE
17h – Concentração político-cultural. Local: DCE/UFRGS

29/06 – TÁ NA HORA DA DIVERSIDADE
Manhã: Café da manhã, oficinas e votação das cotas no CONSUN.

CONTATOS: gtacoesafirmativas@yahoo.com.br

Sofia participa da VII Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente

A vereadora Sofia está participando da VII Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente que se realiza em Porto Alegre. Abaixo transcrevemos documento divulgado no Encontro, pelos mandatos da Sofia Cavedon e do deputado estadual Raul Pont, apresentando algumas propostas que dizem respeito à Cidade e ao Estado.

Todos pelos Direitos da Criança e do Adolescente

Este ano a Conferência Municipal dos Diretos da Criança e do Adolescente de Porto Alegre, terá caráter deliberativo e tem importância maior ainda frente ao atual cenário de desmonte e sucateamento das políticas sociais deflagrados pelos governos Fogaça e Yeda.

Enquanto na mídia propagandas institucionais são veiculadas alardeando políticas eficientes para crianças e adolescentes em situação de rua, o Governo Municipal tem implementado, na prática, um desmonte do serviço de educação social de rua, como a crise recorrente no Abrigo Ingá Britta e a reorientação da Casa Harmonia, que não mais prioriza este público. Serviços estes que eram reconhecidos internacionalmente como políticas de vanguarda e que implementavam o Estatuto da Criança e do Adolescente respeitando as convenções internacionais.

O desmonte de atendimentos, o desrespeito aos servidores municipais e às políticas construídas ao longo dos anos com a participação da sociedade, como é o caso do Plano Municipal de Educação - engavetado pelo Governo Fogaça - têm acarretado muitos prejuízos na área da infância nos últimos três anos.

Por outro lado, a governadora Yeda já demonstrou a que veio. Tem implementado políticas de privatização e desconsiderado a participação popular, como é o caso do curso de Pedagogia da UERGS, que só teve uma turma e que não contou com movimentos por parte do Governo Municipal para sua manutenção. Este curso, que iniciou em 2002, foi construído a muitas mãos, tendo na vanguarda deste movimento a Associação dos Educadores Populares, Secretaria Municipal de Educação, Conselho da Criança e do Adolescente, Conselho Municipal de Educação e a própria UERGS. A formação era destinada aos Educadores Populares que atuam em creches, SASE, alfabetização de adultos e educação social de rua, para cumprir determinações legais de formação e para qualificar o atendimento de mais de 50 mil crianças e adolescentes.

O FUNDEB, Fundo Nacional para a Educação Básica, avança ao incluir a Educação Infantil e a Educação de Jovens e Adultos na formação básica, mas ainda precisa ser transposto para a vida real e planejado de acordo com cada realidade local. Em Porto Alegre, uma das questões mais urgentes é o planejamento da adequação das Creches Comunitárias aos padrões de financiamento pelo FUNDEB, assim como a formação dos(das) educadores(as), pois para ser comprometido com a proteção integral é necessário o desenvolvimento de habilidades e competências capazes de enfrentar a realidade de exclusão social.

Para completar, há movimentos que tentam implementar retrocessos na área da infância e juventude, como no Legislativo Federal, onde discutem a redução da maioridade penal, como se colocar os jovens no sistema prisional fosse resolver as mazelas da sociedade. Este debate não passa pela efetivação dos direitos previstos no ECA, tão pouco pela análise séria dos dados e do que a sociedade e os setores públicos tem construído para efetivar os direitos deste adolescente em formação, mas passa pela tentativa de modificação desta legislação que ainda está longe de sua implementação.

Os mandatos do deputado Raul Pont e da vereadora Sofia Cavedon, comprometidos com a infância e juventude, atuam na perspectiva de colaborar com a mobilização e com a construção das Diretrizes para esta população. Apresentamos algumas propostas que dizem respeito a temas da Cidade e do Estado:

a Abertura imediata de turmas no curso de Pedagogia para Educadores Populares na UERGS;
a Planejamento da adequação das Creches Comunitárias ao FUNDEB;
a Construção de Plano de Carreira dos Educadores/as Populares;
a Manutenção e qualificação dos serviços de atendimento reconhecidos pela sua qualidade e respeito aos direitos da Criança e do Adolescente;
a Retomada imediata da implementação do Plano Municipal de Educação, a partir de seu envio para aprovação na Câmara de Vereadores;
a Efetiva qualificação e suporte a atuação dos Conselhos Tutelares e integração de sua atuação com demais políticas públicas para a infância e adolescência, especialmente a Educação;
a Mobilização, a partir do Município, para a mudança da contribuição ao Funcriança possibilitando que isso ocorra na hora da Declaração do Imposto de Renda;
a Garantir nas Escolas Estaduais recursos humanos, estrutura física e fornecimento de alimentação as Crianças e Adolecentes;
a Pela implementação de Cotas Raciais/Sociais na Universidade Pública.


Assinam este documento: vereadora Sofia Cavedon e deputado estadual Raul Pont.

sexta-feira, 22 de junho de 2007

TV Câmara grava no Moradas da Hípica

A vereadora Sofia participou ontem (quinta-feira/21) das gravações do programa Câmara na Cidade, da TV Câmara (Canal 16 da Net). A pauta da entrevista foi à situação da comunidade do Moradas da Hípica, Zona Sul da cidade, que enfrenta dificuldades com as questões da educação, saúde e segurança dos pedestres.

Sofia lembra que desde o ano passado o Governo Municipal tem conhecimento das necessidades dos moradores do loteamento Moradas da Hípica, mas continua inoperante frente a estes e a todos os problemas que afligem a região e a cidade.

Manifestação em 2006
Em 15 de outubro do ano passado a comunidade reivindicou por escola e por melhor atendimento no Posto de Saúde. Pais, mães, lideranças comunitárias, crianças e adolescentes, deram um abraço no terreno de dez mil metros quadrados reservado para a construção de uma escola junto ao loteamento. A intenção era chamar a atenção do Poder Público Municipal sobre a necessidade da construção de escola já que todas as crianças e adolescentes, das quase cinco mil famílias que residem no local, têm que se deslocar de ônibus ou lotação para ir à aula.

A conquista da Escola
A comunidade conquistou em 2003, no Orçamento Participativo, o recurso para a realização do projeto da escola. E em 2005 tiveram a promessa da Smed, inclusive com divulgação nos jornais locais, de que a escola seria construída. Em 2006, novamente a região priorizou a escola, mas até agora nenhum encaminhamento concreto foi obtido. As escolas da região como a Araguaia, a Paraíba e a Henrique Farja são estaduais e de Ensino Fundamental Incompleto e estão lotadas, ocasionando o deslocamento de muitas crianças para a Municipal Anísio Teixeira, a Estadual Três de Outubro na Tristeza e a Luíza Vale Aranha na Estrada Costa Gama. Desabafou para a TV Câmara a presidente da Associação dos Moradores do Moradas da Hípica, Cleider Salazar Talaier.

Travessia perigosa
O problema da travessia para a parada de ônibus na avenida Edgar Pires de Castro, que tem intenso movimento, acostamento precário e sem sinalização, tornando-se muito perigosa para cruzar, também foi relatado no programa.

Posto de Saúde
Cleider Talaier salientou na gravação o precário atendimento do Posto de Saúde Moradas da Hípica. Atendendo apenas com uma equipe, para uma população de cinco mil moradores, o Posto Municipal oferece apenas dez fichas diárias, sendo que cinco dessas são para emergências. A comunidade já reuniu-se com os responsáveis pela saúde na região no ano passado, porém a situação permanece a mesma.

Sofia, juntamente com os representantes da comunidade, irá gestionar junto a Administração do Município, encaminhamento para os sérios problemas que enfrentam os moradores da localidade.

*** O Programa Câmara na Cidade sobre o Loteamento Moradas da Hípica ainda não tem data programada para a veiculação. Divulgaremos assim que for marcada na grade de programação da TV Câmara.

quarta-feira, 20 de junho de 2007

Instituto de Educação - Avança as negociações para a restauração do prédio

A restauração do prédio do Instituto Estadual de Educação Flores da Cunha (IE) deu mais um passo hoje, 20, na reunião da Comissão da Escola com a Secretaria de Obras do Estado, juntamente com a diretora do Iphae - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do RS, Maria Beatriz Kother, e a vereadora Sofia Cavedon, vice-presidente da Comissão de Educação da Câmara.

No encontro foi apresentado, pela arquiteta da Secretaria, Lisandra Weiler, a primeira proposta do projeto de cercamento da escola. A sua finalização contará com a contribuição do Iphae e será apresentado ao Instituto em breve.
O IE vem lutando para que o prédio seja restaurado, pois são inúmeras as dificuldades da instituição, como o ginásio e salas de aulas que estão interditadas pelo estado precário devido às pichações, infiltrações e pelo histórico problema de calhas que provocam alagamentos nas salas de aula, como aconteceu recentemente. Mas, conforme o diretor Paulo Sartori, a prioridade hoje é cercar o prédio para evitar os contínuos arrombamentos e para garantir a segurança dos alunos, professores e funcionários do colégio.

A vereadora Sofia, que acompanha a luta do IE e tem intermediado as reuniões com os governos do município e do estado, enfatizou que o Instituto, além de todos os problemas de estrutura física que vem sofrendo, ainda está com falta de professores nas disciplinas de Física e Espanhol.

Com o prédio tombado como patrimônio histórico da cidade de Porto Alegre e do Estado, o Instituto de Educação Flores da Cunha, hoje denominado Centro Estadual de Formação de Professores, têm mais de 2.425 alunos. Também participaram do encontro e as coordenadoras pedagógicas do IE, Soraya Tolentino e Leda Larratea.

terça-feira, 19 de junho de 2007

SOMOS TESE 5 - MENSAGEM AO PARTIDO: O PT E A REVOLUÇÃO DEMOCRÁTICA

Olívio Dutra, Tarso Genro, Raul Pont, Miguel Rossetto, Estilac Xavier, Flávio Koutzi, Daniel Bordignon, Jorge Branco, Henrique Fontana, Sofia Cavedon, Maria Celeste, Marcelo Daneris, Carlos Tosdeschini, Juçara Dutra e Chico Vicente

CONVIDAM:

Queremos ter a sua participação nos encontros das 10 zonais do PT, debatendo e votando resoluções sobre o Socialismo Petista, O PT e sua Organização e o Brasil que queremos e votando em nossa chapa de delegados (as) ao III – Congresso do PT para sua etapa estadual. A nossa chapa é a TESE Nº 5 - MENSAGEM AO PARTIDO: O PT E A REVOLUÇÃO DEMOCRÁTICA, que reúne um amplo leque de militantes e lideranças comprometidas com a construção e unidade do PT.

Acesse a íntegra da nossa Tese ao III - Congresso do PT.

PARA PARTICIPAR E VOTAR VOCÊ PRECISA:

aCredenciar-se no dia 23 de junho (sábado) das 9h às 15 h;
a A votação será em urna no dia 24 de junho (domingo) das 14h às 17h;
a Estar em dia com a contribuição partidária - o que poderá ser feito de maneira antecipada na sede do PT de Porto Alegre, Av. João Pessoa 785, ou dia 23/6 no credenciamento. A contribuição mínima é de R$ 5,00 para quem ganha até três salários mínimos.

O debate, o credenciamento e a votação acontecerão nas 10 zonais.
Procure sua zonal:
1ª Zonal - Casa dos Bancários – Rua General Câmara, 424, Centro
2ª Zonal - Sede Municipal do PT – Av. João Pessoa 785, Cidade Baixa
Zonal 111 - Associação Comunitária Passo da Areia, Rua Cerro Azul, 145, esq. Rua São Salvador, Santa Maria Goretti
Zonal 112 - Colégio Mesquita, Avenida do Forte, 77
Zonal 113 - Escola José Carlos Ferreira, Rua Mário de Artagão, 455, Partenon
Zonal 114 - Grêmio Gauchinho, Av. Carlos Barbosa, 1525, Azenha
Zonal 158 - Colégio Mesquita – Avenida do Forte, 77
Zonal 159 - Igreja São Judas Tadeu, Rua Juarez Távora, 171, Partenon
Zonal 160 - Consepro Vila Nova, Rua João Salomoni, 1095, Vila Nova
Zonal 161 - Escola Borghesi – Av. Juca Batista, 4028, Aberta dos Morros

MENSAGEM AO PARTIDO: O PT E A REVOLUÇÃO DEMOCRÁTICA - TESE nº 5

Contra a privatrização do Banrisul

A vereadora Sofia Cavedon encaminhará na Câmara Municipal de Porto Alegre, a formação de Comitê contra a privatrização do Banrisul, em apoio à luta da categoria e da Frente Parlamentar em Defesa do Banrisul Público. A vereadora afirma que o Banco dos Gaúchos está sendo silenciosamente privatizado e lamenta a postura inoperante do governo Fogaça, que nada faz, entre outras ações, para manter a conta salarial dos municipários na instituição.

E nesta quarta-feira, 20, às 16h30min, a Frente Parlamentar em Defesa do Banrisul Público se reúne na sala Alberto Pasqualini, no quarto andar da Assembléia Legislativa. O objetivo do encontro é intensificar as manifestações contra a privatização do banco dos gaúchos desencadeadas após o anúncio do governo estadual da venda de parte das ações da instituição. Idealizada pelo PT, PCdoB, PSB e PDT, a Frente, criada em 15 de maio, conta com a adesão do PPS, PP e PMDB. Saiba mais no Portal do PT Sul.

Legenda do PT

PT é a sigla preferida pelos brasileiros, revela pesquisa.
O PT é a sigla preferida dos brasileiros que têm opção partidária. A conclusão é de uma pesquisa realizada pelo ex-PFL, atual DEM, e publicada na edição de sábado (16) do jornal Correio Braziliense.Saiba mais no Portal do PT Sul.

VII Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente

“Concretizar Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes: Investimento Obrigatório”

A VII Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente se realiza na próxima sexta e sábado, 22 e 23, na Associação Círculo Social Israelita – Rua João Telles, 508 – Bom Fim. As inscrições de participantes e delegados deverão ser feita pelo site: www.portoalegre.rs.gov.br/cmdca- O prazo de credenciamento dos (as) delegados (as) e participantes expirará às 11h do dia 22, no local da Conferencia.

A Conferência tem como objetivo geral deliberar sobre a Política Municipal de Defesa e Garantia de Direitos da criança e do adolescente, e como objetivos específicos:

·Fortalecer a relação entre o governo e a sociedade civil para uma maior efetividade na formulação, execução e controle da política para a criança e o adolescente.
·Definir eixos estratégias que promovam a devida implementação do Estatuto da Criança e do Adolescente, em consonância com o tema dessa conferência.
·Definição de uma estratégia de mobilização permanente pela garantia dos direitos.
·Promover, qualificar e garantir a participação de adolescentes na formulação e no controle das políticas públicas.
·Garantir a inclusão dos temas referentes à promoção da igualdade e da valorização da diversidade na elaboração e na execução das políticas públicas sociais para crianças e adolescentes.
·Promover a eleição dos Delegados para a VI Conferência Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente

Programação:

Sexta feira – 22
8h - Credenciamento
9h - Abertura com Apresentação Cultural
9h45min - Aprovação do Regimento
10h - Palestra Magna: Carmen Silveira de Oliveria do Governo Federal/Conanda
10h30min - Painel 1: Plano Nacional de Convivência Familiar e Comunitária: marco regulatório da política de proteção e defesa do direito à convivência familiar e comunitária – Painelista: Representante da Unicef (À confirmar) - Mediadora: Alikce Bittencourt do Instituto Amigos de Lucas/CMDCA/PoA
11h - Painel 2: Sistema Nacional de Atendimento Sócio-educativo (Sinase) como marco regulatório do atendimento sócio-educativo - – Painelista: Maria do Rosário, deputada federal - Mediador: André Kaminsky da PGM/Fargs
11h30min - Painel 3: Infância, Adolescência e Orçamento Público - Painelista: Marcus Fuch, da Fundação Avina - Mediador: Cezar Busatto, Secretário de Governança Local de Porto Alegre
12h - Intervalo
13h30min - Painel 4: Qualificação da participação das crianças e dos adolescentes na sociedade (Protagonismo infanto-juvenil). Mediadores: Everton Silveira e Elisabete Bortoluzzi
14h - Grupos de Trabalho
17h - Entrega das proposições para a Comissão Sistematizadora

Sábado – 23
08h30min - Apresentação das proposições dos grupos
10h30min - Ínicio das votações
12h - Intervalo
13h30min às 15h30min - Votações
16h - Encerramento da VII Conferência

A VII Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente é uma realização do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), e do Fórum Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (FMDCA), com apoio da Prefeitura Municipal de Porto Alegre e Funcriança (Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente Porto Alegre/RS.

Cotas na Ufrgs – Votação será dia 29

O Conselho Universitário (Consun) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) adiou para o dia 29 a votação do projeto das cotas raciais e sociais.

A vereadora Sofia apóia o Movimento dos professores da instituição que lutam a favor da implantação do Sistema de Cotas na Universidade. Em Moção entregue ao Consun o Movimento pede a implantação urgente deste sistema, pois vai ao encontro de um movimento mais amplo que tem como objetivo criar estratégias de acesso à Universidade, reafirmando seu caráter democrático, público e popular. A proposta é de reservar 10% de vagas a negros e 10% a egressos de escolas públicas.

domingo, 17 de junho de 2007

Agenda Semanal da Sofia - 18 a 24 de Junho - Calendário PT

No próximo final de semana o PT estará realizando os Encontros Zonais.

Participe e Mobilize!
Agenda da Sofia e Mandato

Segunda-Feira – 18

8h30min Reunião de Gabinete
14h - Plenário
22h30min - Viagem para Curitiba

Terça-Feira - 19
9h - Palestra no Seminário de discussão sobre Ensino Fundamental de nove anos - Sofia , falará sobre a experiência da Escola Cidadã em Porto Alegre – O Seminário é promovido pelo APP Sindicato dos Trabalhadores da Educação Pública do Paraná e pelo Fórum Paranaense em Defesa da Escola Pública.
16h - Retorno a Porto Alegre
18h - Sarau Literário com o escritor Charles Kiefer, na Casa dos Bancários.

Quarta-Feira - 20
8h - Reunião de Bancada
10h30min Reunião na Secretaria Municipal da Fazenda
14h - Plenário
14h - Reunião com Direção do Instituto de Educação e Secretaria de Obras do Estado - Pauta: Restauração do prédio do IE - Projeto de Cercamento.

Quinta-Feira - 21
9h - TV Câmara - Participa de gravação do Programa Câmara na Cidade na Moradas da Hípica
14h - Plenário

Sexta-Feira - 22
9h - Abertura da VII Conferência da Criança e do Adolescente na Associação Círculo Social Israelita - Rua João Telles, 508 - Bom Fim

Sábado - 23
9h - VII Conferência da Criança e do Adolescente na Associação Círculo Social Israelita - Rua João Telles, 508 - Bom Fim
9h - Congresso do PT – Encontro Zonais
16h - Caminhada em Defesa do Estatuto da Criança e do Adolescente e contra a Redução da Maioridade Penal. Saída da
Associação Círculo Social Israelita - Rua João Teles, 508, Bom Fim

Domingo - 24
9h - Congresso do PT – Encontro Zonais

CALENDÁRIO PT/POA - CONGRESSOS ZONAIS – PORTO ALEGRE

23 e 24/Junho - Das 9 às 17h
23/Junho – Das 9h às 15h – Credenciamento
24/Junho - Das 14h às 17h - Votação.


Debates:"O Brasil que Queremos", "O Socialismo Petista" e "PT: Concepção e Funcionamento".

Locais:

1ª Zonal - Casa dos Bancários – Rua General Câmara, 424
2ª Zonal - Sede Municipal do PT – Av. João Pessoa, 785
111 Zonal - Serro Azul, 145 - Esquina São Salvador – Santa Maria Goretti
112 Zonal - Colégio Mesquita – Avenida do Forte, 77
113 Zonal - Escola Estadual José Carlos Ferreira – Rua Mário de Artagão, 455 – Partenon
114 Zonal - Grêmio Gaúcho – Av. Carlos Barbosa 1525
158 Zonal - Colégio Mesquita – Av. do Forte, 77
159 Zonal - Salão da Igreja São Judas Tadeu – Rua Juarez Távora, 171 – Partenon
160 Zonal - Consepro Vila Nova – Rua João Salomoni, 1095
161 Zonal - Escola Borghesi – Av. Juca Batista, 4028

Informações: Sede PT/POA com Athos – (51)3211.4888

sábado, 16 de junho de 2007

Cpers/Sindicato permanece na CUT

A Assembléia Geral do Cpers/Sindicato, soberana e democrática, aprovou ontem (15) a manutenção da filiação da entidade à Central Única dos Trabalhadores (CUT). A decisão favorável referendou o resultado do VI Congresso Estadual da categoria, realizado em maio deste ano.

Os trabalhadores estaduais da educação aprovaram também o calendário de mobilização, que inclui a realização de audiência com a Governadora para discutir os problemas da educação, entre eles a situação precária em que se encontram inúmeras escolas estaduais. A elaboração, junto com a categoria, da pauta de reivindicações da campanha salarial também compõe o calendário.

Seminário em Curitiba: Sofia apresentará a Escola Cidadã

A convite do APP Sindicato dos Trabalhadores da Educação Pública do Paraná e do Fórum Paranaense em Defesa da Escola Pública, a vereadora Sofia Cavedon (PT), vice-presidente da Comissão de Educação da Câmara de Vereadores da Capital, palestra na próxima terça-feira (19) em Curitiba. Sofia, que já foi secretária de Educação do Município, falará sobre a experiência da Escola Cidadã em Porto Alegre no Seminário de discussão sobre Ensino Fundamental de nove anos.

O Seminário será terá no turno da manhã a apresentação de duas experiências: Escola Cidadã (Porto Alegre) e a Escola Plural (Belo Horizonte). No período da tarde, serão realizados debates em grupos, sobre as diretrizes curriculares do MEC sobre o Ensino Fundamental de nove anos. O Encontro é preparatório para o dia 20, quarta-feira, quando a APP Sindicato, em conjunto com a Comissão de Educação da Assembléia Legislativa do Paraná, fará uma Audiência Pública sobre o tema.

quinta-feira, 14 de junho de 2007

Vereadores apóiam adoção do Sistema de Cotas na Ufrgs

Por iniciativa da vereadora Sofia, vice-presidente da Comissão de Educação da Câmara Municipal, foi encaminhado hoje, quinta-feira (14), ao Reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), ofício de apoio ao Movimento de Professores da Universidade a favor da implantação do Sistema de Cotas na instituição.

O documento foi assinado por 26, dos 36 vereadores da Casa Legislativa da Capital e será entregue amanhã, 15, às 8h, ao Conselho Universitário da Ufrgs que decidirá, através de votação, a favor ou contra a implantação do sistema de cotas raciais e sociais na Ufrgs.

quarta-feira, 13 de junho de 2007

Manter o Cpers filiado à CUT


Assembléia Geral do CPERS/Sindicato

Dia 15 de Junho - Sexta-feira
Às 13h30min
No Gigantinho
Promoção: CPERS/Sindicato
No próximo dia 15, acontecerá a Assembléia Geral do Cpers/Sindicato para, dentre várias outras importantes questões da categoria, decidir se o sindicato permanece ou não filiado à CUT.

A filiação à Central Única dos Trabalhadores foi decorrente de amplo debate com a categoria, fruto de amadurecimento e consciência da necessidade de aglutinar forçar e construir alianças para fortalecer a luta dos trabalhadores e, conseqüentemente ampliar conquistas.

Nesta perspectiva é de fundamental importância a manutenção da filiação do CPERS à CUT. Especialmente no quadro de fragmentação em que vive hoje o sindicalismo brasileiro buscando assim unir forças para evitar retrocessos nas conquistas historicamente construídas.

Convidamos a todos para defender a permanência do sindicato dos professores estaduais e o fortalecimento desta Central, que é resultante de luta e tem função importante na organização e na linha de frente dos interesses da classe trabalhadora.

terça-feira, 12 de junho de 2007

Implantação do Sistema de Cotas Raciais na UFRGS

Nesta sexta-feira,15, às 8 horas, o Conselho Universitário da Ufrgs decidirá, através de votação, a favor ou contra a implantação do sistema de cotas raciais na Ufrgs. Na ocasião, os professores que assinam a Moção de Apoio ao SIM entregarão o documento aos membros do Conselho.

Moção em apoio ao sistema de cotas raciais na UFRGS

Nós professores, abaixo relacionados, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul apoiamos o sistema de cotas raciais juntamente com as cotas sociais nesta Universidade e solicitamos sua aprovação imediata. Acreditamos que a implantação urgente deste sistema vai ao encontro de um movimento mais amplo que tem como objetivo criar estratégias de acesso à Universidade, reafirmando seu caráter democrático, público e popular. Sabemos que o sistema de cotas raciais não é solução para o problema da discriminação racial no Brasil, entretanto, apresenta-se como uma estratégia de acesso de negros e indígenas ao ensino superior.

Para assinar a Moção de Apoio envie mensagem para: representa_docente_faced@grupos.ufrgs.br

Assinam esta moção:
Maria Beatriz Luce -Instituto Latino-Americano de Estudos Avançados
Maria Aparecida Bergamaschi – Faculdade de Educação
Rosa Maria Bueno Fischer – Faculdade de Educação
Marilene Leal Paré – Colégio de Aplicação
Nair Iracema Silveira dos Santos – Instituto de Psicologia
Thiago Ingassia Pereira – Faculdade de Educação
Carmen Lúcia Bezerra Machado – Faculdade de Educação
Nelton Luis Dresch – Faculdade de Educação
Estela Carvalho Benevenuto – Faculdade de Educação
Luis Henrique Sacchi dos Santos – Faculdade de Educação
Gilberto Icle – Faculdade de Educação
Fernando Seffner – Faculdade de Educação
Lodenir Karnopp – Faculdade de Educação
João Vicente Silva Souza – Colégio de Aplicação
Cíntia Inês Boll – Faculdade de Educação
Eunice Aita Kindel – Faculdade de Educação
Maria Isabel Dalla Zen – Faculdade de Educação
Ana Cristina Rocha Gonçalves – Faculdade de Educação
Zita Rosane Possamai – Faculdade de Educação
Paulo Peixoto de Albuquerque – Faculdade de Educação
Maria Helena Degani Veit – Faculdade de Educação
Ruth Sabat – Faculdade de Educação
Sofia Cavedon - Comissão de Educação da Câmara de Vereadores/PoA

segunda-feira, 11 de junho de 2007

Agenda Semanal da Sofia - 12 a 16 de Junho

Terça–Feira – 12
9h - Comissão de Educação da Câmara (Cece) - Atempa apresentará pauta de reivindicações da categoria. A reunião será no Plenário Ana Terra.
11h - Reunião no PT Municipal com Municipários
14h - Assembléia Geral dos Municipários - Centro de Eventos Parque da Harmonia
17h - Posse da nova direção do Sindjus - Auditório do Cpers Sindicato
17h - PT na Rua no Largo Zumbi dos Palmares

Quarta–Feira - 13
7h30min - PT na Rua – Largo Glênio Peres
8h - Reunião de Bancada
11h - Debate na TV Câmara sobre Projeto de Lei de Incentivo ao Esporte Amador
14h - Plenário
17h - PT na Rua – Viaduto Obirici

Quinta–Feira - 14
9h30min - Reunião preparatória sobre Audiência Pública PPDUA
14h - Plenário
19h - Audiência Pública sobre Programa Sócio-Ambiental no Plenário Otávio Rocha da Câmara Municipal

Sexta–Feira - 15
8h - Manifestação na frente da Ufrgs em apoio ao SIM às Políticas Inclusivas do Governo Federal - Ufrgs vota as cotas para negros, índios e estudantes oriundos do ensino público
14h - Assembléia Geral do Cpers no Gigantinho
14h - Pré-Conferência da Saúde – no Cecopam
20h - Jantar aniversário Olívio Dutra – Clube Farrapos

Sábado - 16
9h - Audiência Pública sobre Plano Diretor (PPDUA) no Ginásio da Brigada Militar - Esquina da Silva Só com Av. Ipiranga.
16h - Chá na comunidade Esperança, Vila Cascata.

Municipários por Porto Alegre - Artigo da Sofia

A greve de quase 20 dias dos funcionários municipais desvela mais uma face do governo Fogaça: sua visão elitista, utilitária e autoritária de relação com o funcionalismo e a incapacidade de diálogo e encaminhamento da manifestação que causa tantos prejuízos à cidade!

A greve é reação a um conjunto de ações que têm retirado conquistas e imprimido uma lógica de elites salariais, consultorias e terceirização em detrimento do conjunto da categoria. A primeira perda foi da bimestralidade na Lei, transformada em anualidade pela maioria que apóia o governo na Câmara Municipal. A criação de mais de Cem Cargos Comissionados (Ccs) e o pagamento de horas-extras para mais de 700 destes - que são funcionários sem concurso - ao mesmo tempo em que faz uma redução brutal das horas-extras e vale- refeição extra dos servidores de carreira, vem revoltando os municipários! Esta política vem atingindo os menores salários da prefeitura na Saúde, na Guarda, no DMLU, no DMAE especialmente empobrecendo consideravelmente estes funcionários e criando um abismo salarial entre os menores e maiores salário - distância que já foi de dez vezes, hoje é em torno de vinte e sete vezes – lógica que impede que todos os funcionários tenham um salário digno!

Muitos salários de elite que o Governo Fogaça vem criando, já batem no teto que é o salário do Prefeito. Isto se dá pela instituição de gratificação por produtividade, sem debate com a categoria, num custo de, pelo menos, 20 milhões/ano; pelas Super FGs (salário da origem mais salário do CC) para funcionários cedidos - também Lei aprovada na Câmara em 2006 contra o voto da oposição. Enquanto os salários da faixa dois, que correspondem aos auxiliares de cozinha e limpeza das escolas, por exemplo, e o dos funcionários CLT, estão abaixo do mínimo Nacional!

E mais! O processo de progressão funcional, foi subtraído para inúmeros colegas pela redução para 30, 20 e 10% dos concorrentes contemplados em cada letra, em vez dos 50% que as administrações populares sempre garantiram.

Ao lado de tantas políticas que desrespeitam e desvalorizam o conjunto do funcionalismo, a prefeitura, mesmo alardeando superávit há dois anos, insiste em repassar apenas a inflação do período. É heróica e justa a greve dos municipários de Porto Alegre que, mais do que luta por respeito, se contrapõe ao clientelismo e à apropriação privada do que é público.

Creche Marietta Caleffi: depois de dois anos, comunidade conhece a nova mantenedora

Em reunião na última sexta-feira, 8, a pedagoga Lisiane Mendes foi apresentada pela Irmã Talita da Sociedade Beneficente Filhas de Jesus, como a futura coordenadora da Creche Marietta Caleffi às mães e pais da comunidade que lutam desde o início de 2005 pela reabertura da creche.

A reunião decidiu pela realização de uma pesquisa na comunidade para o levantamento das necessidades em termos de faixa etária e horário de atendimento. A opinião dos moradores sobre critérios de ingresso, valor da contribuição mensal, perfil dos educadores será expressa em formulário que está sendo distribuído para a comunidade. Nova reunião está agendada para o dia 6 de julho quando a comunidade aprovará o regimento para a Creche - que será proposto pela nova mantenedora a partir do diagnóstico.

Depois de inúmeras tratativas entre comunidade, Smed e Comissão de Educação da Câmara, a nova mantenedora foi definida em setembro de 2006. Desde então, entregue os documentos da Instituição que mantém creche na Restinga que atende 80 crianças, os processos burocráticos internos à prefeitura retardam o reinício das atividades que beneficiarão 40 crianças de zero a seis anos.

Em reunião com a Secretária Municipal de Educação no início de maio a comunidade obteve a promessa da assinatura do convênio ainda para aquele mês a fim de, em seguida, iniciarem-se as obras de reforma do espaço que está depredando devido ao tempo em que está fechada.

A parte que cabe à comunidade e à nova mantenedora está sendo realizada com o apoio da Comissão de Educação da Câmara, no entanto, a Smed demora em dar respostas de sua parte: convênio e reforma”, afirma Sofia que além de cobrar isto tanto da tribuna quanto em reuniões e inúmeros telefonemas, está apoiando a reorganização da comunidade para a volta do funcionamento da creche tanto nas condições financeiras quanto na necessária participação democrática na sua gestão.

terça-feira, 5 de junho de 2007

IV Ciclo de Debates - Plano de Desenvolvimento da Educação foi tema principal

A luta pela Democratização da Educação no Brasil foi o tema do IV Ciclo de Debates. Encontro promovido pelo gabinete da vereadora Sofia Cavedon em parceira com a Coordenação do curso de Pedagogia e da Coordenadoria de Pesquisa do Centro Universitário Metodista IPA.

Realizado nesta segunda-feira, 04, o doutor em Educação e professor da UnB, Erasto Fortes, fez uma retrospectiva do processo de democratização da Educação no país, destacando três grandes momentos do movimento: a luta tardia pelo direito à educação; a luta pelo acesso a escola pública e pela qualidade do ensino; e a luta pela gestão democrática. As políticas educacionais do Governo Lula, perspectivas, avanços e contradições expressos no Plano de Desenvolvimento da Educação - PDE, também foram abordadas pelo palestrante.

O professor elogiou o esforço do Governo Federal em tratar a área como uma prática social que ajudará o país a se desenvolver. “Foi assim que os países asiáticos deram os primeiros passos rumo ao crescimento”. Acrescentando: Temos um sonho muito antigo que é montar um sistema nacional de educação, com todos os níveis sob responsabilidade compartilhada dos poderes públicos. Hoje, o que a legislação indica é o município cuidando da educação infantil e fundamental, o estado do ensino médio, e o governo federal, do superior. O sistema nacional, desenhado por Anísio Teixeira na década de 1930, prevê que haja um esforço coletivo, um pacto federativo com regime de colaboração previsto em lei e com responsabilidades compartilhadas. Se uma cidade do interior do país precisa ter seus professores capacitados, por que o município não pode contribuir nessa formação ajudando o ensino superior, apesar de essa não ser sua atribuição legal? Esse sistema nacional com responsabilidade compartilhada, na minha visão, ainda não está formado. Outro ponto é um sistema nacional de formação de professores. Isso não existe no Brasil ainda. Cada universidade, cada sistema de ensino faz de um jeito. Não há um órgão que coordene iniciativas do Brasil inteiro e dê determinados rumos de caráter nacional para esses esforços individuais. Espero que, em algum momento, o Ministério da Educação cumpra essa finalidade, criando um setor que lide com a formação dos professores de forma articulada.

Ele salientou que o PDE pode fazer é catalisar e dar uma certa organicidade às experiências que vêm sendo feitas por todo o país.

PDE no Município
A vereadora Sofia Cavedon defendeu em sua manifestação que o governo municipal, e do Estado, deveria, entre outras ações, aderir ao Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação. “Porto Alegre pode ser exemplo para o país se avançar nas questões da Educação, pois já tem o acumulo de vários anos quando foi construído democraticamente o Plano Municipal de Educação. Plano este retirado da Câmara Municipal há mais de dois anos pelo Prefeito José Fogaça”.

Sofia lembrou ainda que políticas de capacitação profissional para educadores, como a implementada pelos governos da Administração Popular do município e estado que construíram na Uergs o curso de Pedagogia em Educação Popular, que vinha qualificando os profissionais da rede conveniada, foram extintas pelos governos que sucederam.

O professor de Pedagogia do IPA e doutor em Educação, José Clóvis Azevedo, ressaltou os pontos positivos do PDE em sua proposta global, mas criticou ações como a bonificação financeira aos alunos, considerando-a uma lógica perversa que incentiva a competição e não à cidadania. “Não temos um projeto estratégico de nação voltado para a autonomia do cidadão e sim dependemos do projeto macroeconômico que traz consigo a concepção compensatória”.

A mediação do debate foi da coordenadora de Pedagogia, Simone Dorneles. O IV Ciclo de Debates teve o apoio do deputado federal, Tarcisio Zimmermann.

domingo, 3 de junho de 2007

IV Ciclo de Debates amanhã debaterá: A luta pela Democratização da Educação no Brasil

A luta pela Democratização da Educação no Brasil: origens do processo escolar no Brasil e a luta tardia pelo direito à educação. A luta pelo acesso universal e gratuito, a luta pela qualidade do ensino e a luta pela gestão democrática como momentos da democratização da educação no Brasil. As políticas educacionais do Governo Lula, perspectivas, avanços e contradições expressos no Plano de Desenvolvimento da Educação.

Essa será a abordagem do IV Ciclo de Debates, promovido pelo gabinete da vereadora Sofia Cavedon, e que terá o doutor em Educação e professor da UnB, Erasto Fortes, como palestrante. O encontro será amanhã, 04 – segunda-feira, às 19h, no Auditório Elisabeth Lee - Campus Americano - IPA - Rua Lauro de Oliveira, 71 -Rio Branco.

Como debatedores estará a vereadora Sofia Cavedon e o doutor em Educação e coordenador de Pesquisa e Pós-graduação do IPA, José Clóvis de Azevedo. A mediação do debate a direção do Curso de Pedagogia do IPA.
.
Segundo Sofia “nesse momento que o Governo Federal anuncia o Plano de Desenvolvimento em Educação para o Brasil e recentemente aprovou o FUNDEB, temos o compromisso de debater e colaborar para que o Brasil constitua um novo patamar de Educação Pública contribuindo para que o país se desenvolva com inclusão e soberania”.

O IV Ciclo de Debates é uma realização do mandato da vereadora Sofia Cavedon, com a parceria da Rede Metodista de Educação do Sul e apoio do deputado federal, Tarcisio Zimmermann.