sexta-feira, 24 de novembro de 2017

XII Conferência Nacional da DS: emendas e debates

Nos aproximamos da realização da XII Conferência Nacional da Democracia Socialista, que acontece nos dias 1 a 3 de dezembro, no Sindicato dos Químicos, em São Paulo.

As conferências estaduais já aconteceram em diversas regiões do país e se completam no próximo fim de semana, como aqui no Rio Grande do Sul, onde o encontro será neste final de semana, 25 e 26, no SindBancários. Os debates têm sido importantes e enriquecedores ao anteprojeto de resolução política.

Abaixo divulgamos as emendas apresentadas até agora:

Socialismo (autoria de Afonso e Antônio Carlos – DS Ceará)
Contrarrevolução neoliberal e fascismo (autoria de Wladimir Catanho – DS Ceará)
Coletivo de Negros e Negras da DS do Rio Grande do Sul
Mulheres da DS

Outro ponto que devemos trazer para a Conferência Nacional é a proposta apresentada pelo companheiro Lula do referendo revogatório das amplas medidas neoliberais e ultra-conservadoras do governo golpista.

Esses temas estão postos em nosso anteprojeto, mas podem ser melhor desenvolvidos. Nossos debates na Conferência, com as contribuições chegadas até agora e as que virão, certamente nos permitirão alcançar uma formulação mais aprofundada e delinear os esforços que deverão prosseguir no próximo período da luta política no Brasil.

Até a 12ª Conferência Nacional!

Fonte: Portal da Democracia Socialista-DS/PT.

Temas referentes a Creches Conveniadas serão debatidos na Comissão de Educação

Arte Marta Resing
Proposta por Sofia Cavedon, na terça-feira, 28, às 14h30min, a Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Juventude - CECE da Câmara Municipal de Porto Alegre terá na pauta de sua reunião ordinária o Marco Regulatório, PNAE, Recursos do FUNDEB, Edital para a Assistência Social e Creches Comunitárias, Kit Rancho e Brasil Carinhoso.

O encontro será na Sala de Reuniões 303 da Casa Legislativa - Av. Loureiro da silva, 255 - 3º andar.

Importante a participação!

Seminário 100 Anos da Revolução Russa debateu o Partido e novas formas de participação

Foto Marta Resing
Retransmitimos aqui o 4° encontro do Seminário Reflexões sobre 1917: Repensar um século de socialismo, que contou com a presença de Tatau Godinho, socióloga, ex-secretária de Políticas do Trabalho e Autonomia Econômica das Mulheres da Presidência da República e militante da Marcha Mundial das Mulheres e Raul Pont, professor, ex-deputado e ex-prefeito de Porto Alegre, que debateram "O Partido e novas formas de participação".

O Seminário é uma promoção dos mandatos de Sofia Cavedon, Jeferson Fernandes, Elvino Bohn Gass e Pepe Vargas - Democracia Socialista - DS/PT.

A última edição ocorrerá no dia 14 de Dezembro com a temática: Reflexões sobre o Socialismo, e terá a participação de Juarez Guimarães, cientista político da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG); Miguel Rossetto,Sociólogo, ex-deputado federal, ex-vice-governador do RS, ex-ministro do Desenvolvimento Agrário (MDA), do Trabalho e Previdência Social e ex-secretário-geral da Presidência da República, e Tereza Campello, economista, ex-ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

 Assista aqui o 4 encontro: O Partido e novas formas de participação.

Assista aqui as edições anteriores: 
- Primeiro encontro
- Segundo encontro
- Terceiro encontro

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Repasse Creches Conveniadas: Cai mais uma máscara do Prefeito!

Foto Rozane Dalsasso
Sofia Cavedon, em sua manifestação na sessão plenária desta quinta-feira, 23, criticou os novos termos propostos pelo prefeito Marchezan Júnior para repassar recursos às creches comunitárias conveniadas com o Município.

"A máscara do prefeito Marchezan está caindo, é mais uma", disse Sofia, ao afirmar que o prefeito não estaria cumprindo a promessa de que aumentaria de 30% a 40% os recursos destinados a essas creches. Segundo ela, os novos termos do convênio repassam apenas R$ 450 por aluno e ainda retira o vale-rancho que essas escolas recebiam.

"Ele está retirando o lanche das crianças. O grande anúncio feito pelo prefeito, dizendo que destinaria mais verbas, é uma grande farsa. As creches não vão conseguir se manter, pois, se os seus custos ultrapassarem o valor definido, o governo não assina o convênio. É vergonhoso o tratamento dado às creches comunitárias. Esta gestão é um desastre."

Assista aqui:

Pepe Vargas*: quem acredita no Rio Grande não o vende

Não é verdade que Tarso quebrou o Estado, como diz o governo Sartori. Pagar salários dignos à maioria do funcionalismo, custear políticas públicas e investir na infraestrutura foi um drama para os últimos governadores, não só de Sartori.

A crise atual tem um fator conjuntural e vários estruturais.

O conjuntural é a política econômica de Temer, que beneficia o rentismo, deprimindo investimentos públicos e privados, derrubando empregos, salários, consumo e a arrecadação do setor público. A coalizão de Sartori apoia esta política.

É preciso altivez frente à União,exigindo o encontro de contas da dívida.

Benefícios fiscais, alguns questionáveis, subtraem R$ 9 bilhões/ano da arrecadação estadual. A União não compensa as perdas (R$ 50 bi) da isenção tributária sobre exportações de produtos primários e semielaborados (Lei Kandir). Sartori não cobra Temer por estas perdas e defende o programa de recuperação fiscal federal, que aumentará a dívida do Estado e exige a venda de empresas públicas lucrativas.

Os governos dos partidos que apoiam Sartori são responsáveis por 85% do estoque da dívida pública, hoje superior a R$ 60 bilhões, apesar de Britto, Rigotto e Sartori terem acrescido receitas com aumento do ICMS e Brito e Yeda com a venda de patrimônio público.

O governo Tarso responde por 7% deste estoque, graças a R$ 5,1 bilhões em financiamentos, para investir na infraestrutura e induzir o desenvolvimento, sem aumentar o ICMS, vender empresas lucrativas ou atrasar salários. No governo Sartori, de poucas obras, 43% do investimento do Poder Executivo e 57% do investimento do Daer são com saldos destes financiamentos.

Sem os reajustes de Tarso, servidores da educação, segurança, quadro geral e técnicos científicos teriam salários congelados desde 2010.

A adesão ao Programa de Recuperação Fiscal aprofundará a crise. É preciso altivez frente à União, exigindo o encontro de contas da dívida com as perdas da Lei Kandir. É preciso pactuar medidas que melhorem a arrecadação e focalizar os benefícios fiscais, segundo o custo/benefício. Quem acredita no Rio Grande não o vende. Nós acreditamos.

*Pepe Vargas é Deputado federal e presidente do PTRS

Artigo publicado no jornal Zero Hora.

Seminário sobre os 100 anos da Revolução Russa - Quarto encontro é nesta Quinta, 23

O quarto encontro do Seminário Reflexões sobre 1917: Repensar um século de socialismo, será realizado nesta quinta-feira, dia 23 de novembro, e contará com a participação de Tatau Godinho, socióloga, ex-secretária de Políticas do Trabalho e Autonomia Econômica das Mulheres da Presidência da República e militante da Marcha Mundial das Mulheres e Raul Pont, professor, ex-deputado e ex-prefeito de Porto Alegre, que debaterão o Partido e novas formas de participação.

Promovido pelos mandatos da vereadora Sofia Cavedon, deputado estadual Jeferson Fernandes, deputados federais Elvino Bohn Gass e Pepe Vargas, o penúltimo encontro do Seminário será  às 19h, no auditório do SindBancári@s - Rua Gen. Câmara, 424 – Centro Histórico – Porto Alegre. O último evento do Seminário será no dia 14 de dezembro.

Partido e novas formas de participação será o debate em pauta. Conforme apresentação do Caderno 4 Opção Socialista, que orienta o conteúdo dos encontros, “Vimos que os Partidos não desapareceram e as disputas nas sociedades de democracia representativa passam por suas formas tradicionais. Como combiná-las? Como reinventá-las? Ou, o desafio é maior e exige mais inovação e outras formas que já apontem para uma democracia participativa. Esse é o debate”.

Nesta edição a publicação traz os textos: A construção partidária no atual período histórico, de Martin Mosquera; Reflexões sobre a “questão do partido”, de Pierre Rousset; e Novo período histórico e a questão do partido roteiro para um debate estratégico, de Carlos Henrique Árabe e Nalu Faria.

O Seminário

No primeiro encontro do Seminário sobre os 100 anos da Revolução Russa, Paulo Visentini e Eduardo Mancuso, discorreram sobre o centenário da Revolução Russa. No segundo encontro, Flavio Koutzii, Arno Augustin, e Marilane Teixeira debateram a Crise do Capitalismo - Crise Civilizatório. No terceiro, Nalu Faria, Margarida Salomão e Enéas de Souza, debateram Novas estratégias para o século XXI com enfoque nas questões de gênero e da ecologia.

Para a próxima edição estarão presentes:  Miguel Rossetto, Tereza Campello, Aniger Ribeiro e Carlos Henrique Árabe.

Calendário
- 14 de Dezembro – Quinta-feira - 5º Debate – Reflexões sobre o Socialismo

Assista aqui
- Primeiro encontro
- Segundo encontro
- Terceiro encontro

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Sofia visita Veranópolis

Foto PT Veranopolis
Sofia Cavedon esteve no início da semana visitando sua cidade natal até esta terça, 21, em Veranópolis, na Serra gaúcha. Em licença de três dias, Sofia está sendo substituída pela companheira Reginete Bispo, no protagonismo da Bancada do PT para fortalecer a luta em defesa do povo negro.

Na cidade, participou de entrevistas nas rádios locais e de reuniões, onde predominou o debate da conjuntura nacional e dos problemas da cidade.

Foto Tua Rádio
Nas Rádios, Comunidade Princesa dos Vales - 96.1 FM e Tua Rádio Veranense 107.5 FM, a parlamentar Líder da Bancada do PT na Câmara Municipal de Porto Alegre, falou da sua preocupação com o Colégio Estadual São Luiz Gonzaga, que está com problemas sérios de estrutura física, e se comprometeu de intermediar uma audiência com a Secretaria Estadual de Educação (SEC) com o objetivo de buscar soluções para a dificuldade que vive a comunidade escolar. No ar, Sofia colocou seu mandato na capital à disposição da cidade.

Foto Rádio Comunidade
Ela também destacou o Dia da Consciência Negra, 20 de Novembro, e o motivo de sua licença na Câmara: "é nossa responsabilidade compreender a dimensão do racismo, reparar a injustiça, superar a desigualdade e libertar de preconceitos a nossa sociedade. É preciso desnaturalizar a morte dos jovens negros, garantir políticas públicas preventivas e resolutivas e parar de agir como se "guerra de facções" não fosse problema nosso", ressaltou.

Encontros

Sofia Cavedon também reuniu-se com o vereador do PT, Juci Merlo, e com o presidente do Partido dos Trabalhadores, Enio Peracchi e o ex-presidente,  Luciano Zanella, onde debateram a atual conjuntura nacional e as situações locais, como os problemas das escolas, o aumento de impostos propostos pela Prefeitura e os projetos de lei de pavimentação do prefeito que, conforme a direção petista, é um equívoco ao não priorizar as estradas do interior do município.

Na quinta, 23, Sofia reassume na Câmara Municipal.

3ª Mostra de Artes apresenta: Tablado Andaluz – “Simplesmente Flamenco”

A Mostra de Artes Cênicas e Música do Teatro Glênio Peres é uma iniciativa de Sofia Cavedon (PT), construída com o Sindicato dos Artistas do RS (Sated).

Nos dias 1º e 02 de dezembro, às 20hs, a Cia de Dança Flamenca Tablado Andaluz leva ao palco da 3ª Mostra de Artes do Teatro Glênio Peres seu espetáculo “Simplesmente Flamenco. Esta montagem conta com a participação das bailarinas da Cia de Danza do Tablado Andaluz. A classificação é livre

Foto Reprocução
Sob a direção artística e musical de Pedro Fernandez, “Simplesmente Flamenco” trata o Baile Flamenco com simplicidade traduzida na sua forma mais pura, e na sua linguagem mais direta.

O hábito do povo Andaluz de cantar e bailar traduzindo suas vidas, suas dores e seus sentimentos em arte são os elementos principais da alquimia que originou o Flamenco. Devido a sua intensidade emocional, a Arte Flamenca canalizou tal capacidade de convicção e sedução e se instalou tão firmemente no acervo cultural de nosso tempo.

Entrada Franca - Os ingressos estarão disponíveis na semana de 28/11 a 01/12, das 9 às 12 horas e das 14 às 18 horas, no Memorial da Câmara Municipal de Porto Alegre - Av. Loureiro da Silva, 255 - Térreo. Caso sobrem entradas, poderão ser retiradas no saguão do Teatro antes do início das apresentações.

Informações: (51) 3220-4318.

terça-feira, 21 de novembro de 2017

Entrega de troféu encerra Semana da Consciência Negra da Câmara

Foto Andielli Silveira/CMPA
Parabéns a todos e todas que representam a luta do povo negro na capital, em especial ao professor  Edson Rodrigues Garcia, Troféu Educação. 

Sessão foi realizada na noite desta segunda-feira

33ª Semana da Consciência Negra da Câmara Municipal de Porto Alegre e entrega do Troféu Deputado Carlos Santos a personagens de destaque em diversas áreas.

A 33ª Semana da Consciência Negra e Ação Antirracismo (evento do calendário da Câmara Municipal), com o tema Igualdade e Negritude, foi encerrada nesta segunda-feira (20/11). Todos os anos, os organizadores colocam um tema para o debate, o qual ocorre por meio de seminário, palestras e exposições. Neste ano, a proposta foi discutir “Por que é tão difícil falar de nós?”. Ao abrir a solene, o presidente da sessão, vereador Tarciso Flecha Negra (PSD), saudou as três décadas do evento e qualificou a data de hoje como um dia de luto por conta da discriminação racial ainda presente na sociedade. “Somos 50% da população gaúcha, mas se entrarmos numa sala de pós-graduação dificilmente encontraremos um negro”, advertiu. Para Tarciso, os negros não são reconhecidos pelos serviços prestados à sociedade.


A coordenadora da comissão organizadora do evento, Vera Anita Silva da Conceição, falou da dificuldade em realizar a Semana da Consciência Negra deste ano. Ela agradeceu aos colegas e os departamentos da Casa envolvidos em sua realização. Mas se queixou das dificuldades para concretizar a Semana, pois “os funcionários negros tiveram de tirar recursos do próprio bolso”. Segundo Vera Anita, o dia de hoje seria somente de homenagens, porém se viu “obrigada a fazer esse desabafo”.

Troféu

Ao final da sessão, os organizadores passaram a entregar o Troféu Deputado Carlos Santos a pessoas com serviços prestados ao movimento negro na cidade de Porto Alegre. Foram os seguintes os homenageados deste ano:

Artes, Tânia Münch;
Carnaval, Isaura Maria Silva;
Cultura, Carmem Silva Machado Fontoura;
Direito, Maria Eunice da Silva;
Educação, Edson Rodrigues Garcia;
Esporte, Carlos Alberto Oliveira Garcia (Professor Garcia);
Griot, Eurides Teresinha Pires da Costa;
Imprensa, André Machado;
In memorian, Gessi da Rosa Fontoura;
Líder Comunitário; Gilberto Manoel Soares;
Líder Sindical, Carlos Giovani Machado;
Líder Social, Marisa Silva Santos;
Música, Cláudia Quadros da Silva;
Religião, Pai Juarez Teixeira;
Saúde, Nádia de Oliveira Martiniano;
Segurança, Martins Cabeleira de Moraes.

Fonte: Portal da CMPA.

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Assine o Manifesto de Apoio a Gaudêncio Fidélis

Foto Rozane Dalsasso
Todo nosso apoio a Gaudêncio Fidélis e contra a censura!

Assine aqui, Compartilhe!

#SomosGaudêncio #AbaixoACensura



20 de Novembro - Dia da Consciência Negra

Foto Luiza Dorneles/CMPA
Sofia Cavedon se licencia por três dias e assume Reginete Bispo, no protagonismo da Bancada do PT para fortalecer a luta em defesa do povo negro!

Para acabar com o racismo precisa mais que reconhecê-lo, é preciso reparar a injustiça, superar a desigualdade, libertar de preconceitos. 

Negros e negras têm que estar nos espaços de poder que concedem reconhecimento, na universidade que o produz, com o título que empodera, tem que estar nas terras que cultivaram e nunca foram suas, tomar posse das moradias que cuidaram e nunca foram tetos seguros para suas famílias.

É preciso desnaturalizar a morte dos jovens negros, assumir a responsabilidade, garantir políticas públicas preventivas e resolutivas, e parar de agir como se "guerra de facções" não fosse problema nosso. 

É preciso recentralizar a cultura para que a voz, a dança, as cores, as cenas, as línguas, a alimentação, as histórias dos Povos de Matriz Africana sejam nosso currículo, nossa matriz,  nossa identidade.  

Dia da Consciência Negra é para todas e todos, afinal "sou porque somos" - Ubuntu

Sofia Cavedon, líder da Bancada do PT e coordenadora da Frente Parlamentar em Defesa dos Povos Tradicionais de Matriz Africana da Câmara Municipal de Porto Alegre.

Situação de armazéns do Cais Mauá foi denunciada no MP de Contas

Foto Amacais
A Associação Amigos do Cais do Porto (Amacais) e Sofia Cavedon, vereadora do PT da capital, entregaram ao procurador geral do Ministério Público de Contas (MPC), Geraldo Da Camino, nesta sexta-feira (17),  uma representação que tem por objeto o estado de conservação dos armazéns tombados pelo município, conforme a cláusula 8ª do contrato de arrendamento obriga o consórcio “Viva Cais Mauá” a conservar e manter os edifícios.

Foto Amacais
O grupo lembra ainda que Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) já aprovou o projeto de restauração e as intervenções já têm parecer favorável da Equipe do Patrimônio Histórico e Cultural (Epahc) e do Conselho do Patrimônio Histórico Cultural (Compahc), ambos de Porto Alegre.

Nosso patrimônio histórico está abandonado, apartado da população e em estado de degradação, como pode ser visto nas fotos. Pedimos providências e respostas ao MPC”, diz ainda o grupo.

Fonte: Portal Sul21

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

EMEI Picai-pau Amarelo - Vaga asseguradas para 2018

Foto Marta Resing
Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) do Ministério Público Estadual (MP) foi aprovada por unanimidade na plenária extraordinária  realizada nesta quinta-feira, 16, pelo conselho Municipal de Educação (CME).

Após a luta  incansável das Mães e Pais da EMEI Picai-pau Amarelo, que contou com o apoio da vereadora Sofia Cavedon (PT), que intermediou e participou da audiência com o Ministério Público Estadual, o órgão encaminhou para o Conselho o TAC para a Secretaria Municipal de Educação (Smed) apontando a manutenção das vagas na Escola para 2018.

O despacho foi aprovado por unanimidade pelo CME. Conforme a presidente do Conselho, Isabel Letícia Medeiros, a Smed não havia consultado a entidade nem para abrir o anexo e nem para fechar as vagas.

"Não dá pra extinguir vagas", afirma a presidente informado que a Smed terá que manter o anexo, mesmo que irregular, funcionando por mais um ano, 2018, e terá todo o ano para regularizar a oferta de vagas" disse Isabel. 

A redução das vagas

Reprodução Web
A redução de vagas na Educação Infantil no bairro Centro Histórico iria ocorrer devido ao fechamento do anexo da Escola Municipal de Educação Infantil Pica-Pau Amarelo, no próximo ano.  No local funcionam, atualmente, quatro turmas, três de Jardim B e uma de Jardim A, todas em turno integral. No Jardim de Praça funcionam quatro turmas, no turno da manhã tem uma turma de Jardim A e uma Turma de Jardim B e no turno da tarde uma turma de Jardim A e uma turma de Maternal. A Escola fica na rua Fernando Machado, s/n, Centro Histórico, onde não existe nenhuma outra escola infantil pública.

Veja também:
- EMEI Picai-pau Amarelo - Fechamento de vagas foi levado ao MP de Contas
- Extinção do turno integral e maternal da EMEI Pica Pau Amarelo
- É um escândalo fechar vagas na Educação Infantil
- Contra o fechamento do turno integral e maternal da EMEI Jardim de Praça Pica-Pau Amarelo